Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corinthians vira jogo e fatura octa da Copa São Paulo

Por Leandro Silveira

São Paulo – O Corinthians confirmou a sua condição de maior vencedor da Copa São Paulo de Futebol Júnior e faturou nesta quarta-feira o título da 43ª edição do torneio ao derrotar o Fluminense, de virada, por 2 a 1, em partida disputada no Estádio do Pacaembu. O oitavo título do time paulista na competição, conquistado no dia do aniversário de 458 anos da cidade de São Paulo, teve o zagueiro Antônio Carlos, autor dos dois gols da equipe na decisão, como principal herói.

O título garantido nesta quarta-feira premia a irretocável campanha do Corinthians nesta Copa São Paulo. A equipe venceu as oito partidas que disputou no torneio, sendo as sete primeiras em Jaguariúna, com 30 gols marcados e apenas dois sofridos. Além disso, nas semifinais, massacrou o Atlético-PR por 6 a 0. Apesar disso, essa conquista foi garantida de modo sofrido, com uma virada na decisão, disputada contra um forte adversário.

Os outros títulos do Corinthians na Copa São Paulo foram conquistados em 1969, 1970, 1995, 1999, 2004, 2005 e 2009. E com a nova conquista, o time do Parque São Jorge se isola ainda mais do Fluminense como maior vencedor da competição. Segunda equipe com mais títulos, o clube das Laranjeiras foi campeão em 1971, 1973, 1977, 1986 e 1989.

O Fluminense teve um início irregular nesta edição da Copa São Paulo e avançou para o mata-mata apenas como um dos melhores segundos colocados da fase de grupos. Depois, porém, evoluiu no torneio e eliminou, em sequência, Bahia, Grêmio, Desportivo Brasil (SP) e Coritiba para chega na decisão. Nas semifinais, impressionou ao golear o time paranaense por 4 a 0.

Antes da Copa São Paulo, o Fluminense havia sido vice-campeão dos outros principais torneios das divisões de base do futebol nacional. O time carioca perdeu as decisões da Taça Belo Horizonte de Futebol Júnior e do Campeonato Brasileiro Sub-20, ambos disputados no segundo semestre de 2011, e voltou a cair em uma final.

O JOGO – Corinthians e Fluminense fizeram nesta quarta-feira uma decisão à altura da história dos dois times na Copa São Paulo, que foi observada no estádio por Tite, treinador do time paulista, e Ney Franco, coordenador das categorias de base da seleção brasileira.

Apesar do apoio do torcedor que lotou o Pacaembu, o Corinthians teve muita dificuldade diante da velocidade imposta pelo Fluminense e, principalmente, do habilidoso atacante Marcos Júnior. Mas com garra e dois gols em jogadas de bola parada, a equipe dirigida pelo ex-jogador Narciso faturou o título da Copa São Paulo.

O início da final no Pacaembu foi movimentado. Aos cinco minutos, o atacante Marcos Júnior foi lançado em velocidade e finalizou cruzado. O goleiro Matheus espalmou a bola para escanteio e impediu que o Fluminense abrisse o placar. A resposta do Corinthians foi imediata. No lance seguinte, o lateral Cristiano avançou pela direita e chutou para bola defesa de Silézio.

O Corinthians voltou a ameaçar em jogada pelos lados do campo, dessa vez pela esquerda, aos 14 minutos, quando Denner cruzou para Douglas, que cabeceou para fora. Já o Fluminense apostava no talento de Marcos Júnior, que era sempre procurado pelo meia Eduardo e teve três boas oportunidades, para marcar, mas não teve sucesso.

Aos 16 minutos, o atacante quase marcou um golaço, ao tentar encobrir o goleiro Matheus, que fez boa defesa. Após tabela com Eduardo, o meia Higor cruzou para Marcos Júnior, que cabeceoupara fora, aos 21 minutos. Aos 23, em contra-ataque, o atacante desperdiçou ótima oportunidade após ser lançado por Eduardo e chutar cruzado, na saída de Matheus, para fora.

Com bom toque de bola e atuando em velocidade, o Fluminense assumiu o controle da partida. Aos 34 minutos, Higor chutou forte de fora da área, para boa defesa de Matheus. O Corinthians respondeu no final do primeiro tempo. Aos 41, Silézio fez boa defesa em cobrança de falta de Matheuzinho.

O Fluminense voltou melhor no segundo tempo e abriu o placar aos quatro minutos, após falha do goleiro Matheus. Marcos Junior cruzou na área, o goleiro trombou com Anderson e não conseguiu fazer a defesa. Michael aproveitou para cabecear para as redes. Com o controle do jogo, o Fluminense quase ampliou aos dez minutos, quando Fabinho completou cruzamento de cabeça. Dessa vez, porém, Matheus fez excelente defesa.

Com o Corinthians em desvantagem, o técnico Narciso promoveu a entrada de atacantes, com a intenção de sufocar o Fluminense. E a equipe conseguiu arrancar o empate aos 20 minutos, com o zagueiro Antônio Carlos, de cabeça, após cobrança de escanteio.

Depois do empate corintiano, o Fluminense reassumiu o controle da decisão e viu o Corinthians perder o goleiro Matheus, contundido. No primeiro lance do substituto, Higor cobrou bem falta frontal, que foi defendida por Ravi.

Mas foi o Corinthians quem marcou e definiu a final da Copa São Paulo, que se encaminhava para a disputa de pênaltis. Aos 43 minutos, em nova cobrança de escanteio, o zagueiro Antônio Carlos cabeceou para as redes, virou a decisão para 2 a 1 e definiu a oitava conquista corintiana na competição.

Ficha técnica

Corinthians 2 x 1 Fluminense

Corinthians – Matheus (Ravi); Cristiano (Leandro), Antônio Carlos, Marquinhos e Denner; Anderson, Gomes, Giovanni (Wesley) e Matheuzinho; Douglas e Leonardo. Técnico: Narciso.

Fluminense – Silézio; Fabinho, Wellington, Léo Lelis e Ronan; William (Rafael Assis), Rafinha, Higor e Eduardo (Fernando); Marcos Junior e Michael (Igor Julião). Técnico: Marcelo Veiga.

Gol – Michael, aos quatro, e Antônio Carlos, aos 20 e aos 43 minutos do segundo tempo.

Árbitro – Luiz Flávio de Oliveira (SP).

Cartões amarelos – Anderson e Gomes (Corinthians); William, Silézio e Fabinho (Fluminense)

Local – Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).