Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Corinthians vence Emelec, supera tabu e vai às quartas

Por Da Redação 10 Maio 2012, 00h06

Por Felipe Rosa Mendes

São Paulo – O Corinthians superou a pressão, ignorou um incômodo tabu e conquistou a vaga nas quartas de final da Copa Libertadores, na noite desta quarta-feira, ao derrotar o Emelec por 3 a 0, em um lotado Pacaembu. O placar, somado ao empate sem gols do jogo de ida, garantiu um confronto brasileiro na próxima fase, entre Corinthians e Vasco.

Fábio Santos, Paulinho e Alex marcaram os gols que encerraram um tabu de 12 anos. O Corinthians não passava das oitavas desde a Libertadores de 2000, quando chegou à semifinal e foi eliminado pelo rival Palmeiras. Foram quatro participações frustradas nos últimos anos. A mais dolorosa foi marcada pela queda ainda na fase preliminar, diante do frágil Tolima, da Colômbia, no ano passado.

Nas quartas de final, o Corinthians terá pela frente o Vasco, que avançou com uma vitória nos pênaltis sobre o Lanús, na Argentina, também nesta quarta. O duelo foi decidido nas penalidades porque o time da casa venceu por 2 a 1 no tempo normal, de virada, repetindo o placar da vitória vascaína no jogo de ida.

O JOGO – O Corinthians ignorou a pressão no começo do jogo e, empurrado pela torcida, partiu para cima do Emelec nos instantes iniciais. Logo no primeiro minuto, Paulinho apresentou o cartão de visita corintiano ao levar perigo em boa finalização de fora da área.

A tática do abafa deu resultado aos 7 minutos. Alex descolou bom lançamento para Emerson, que cruzou na área para conclusão atrapalhada de Fábio Santos. O lateral trombou com dois zagueiros antes de empurrar para as redes.

Mas o Corinthians, com até 70% de posse de bola, desperdiçou o bom momento no jogo ao recuar logo após o gol. O Emelec aproveitou a chance e passou a pressionar o time brasileiro. Em uma das melhores investidas, Figueroa encheu o pé de fora da área e assustou o goleiro Cássio, aos 17.

Passado o susto, o anfitrião retomou o domínio e reagiu com um bombardeio no ataque, com três lances de perigo em quatro minutos. Aos 21, Paulinho dominou bonito no peito e bateu firme. Dreer fez grande defesa. Na sequência, Willian escorou cruzamento de Emerson quase na pequena área e deixou escapar.

Aos 24, foi a vez de Emerson desperdiçar a chance, ao ser bloqueado pela defesa em rápida escapada pelo meio. Ainda antes do intervalo, o Corinthians quase marcou o segundo em jogada aérea, aos 41 minutos. Danilo ajeitou de cabeça dentro da área para Paulinho cabecear na trave.

Depois de crescer no jogo no final da primeira etapa, o Emelec acelerou o ritmo no segundo tempo e quase empatou no primeiro minuto. Valencia cobrou falta perigosa e exigiu grande defesa de Cássio. Foi a melhor chance dos equatorianos, que só ameaçavam em lançamentos inofensivos pela esquerda, neutralizados com tranquilidade pela defesa brasileira.

Com Alessandro no lugar de Edenílson, machucado, o Corinthians se segurava bem atrás e chegava ao ataque com o volante Paulinho, fator-surpresa. O trunfo corintiano quase marcou o segundo aos 16, ao avançar pelo meio, driblar um marcador e entrar na pequena área. A investida só não foi bem-sucedida porque o volante se enrolou com a bola e parou em Dreer.

Mas Paulinho não desistiu e, três minutos depois, garantiu a vitória corintiana. Após cobrança de falta de Chicão, o volante desviou de cabeça no meio da defesa equatoriana e acertou as redes.

Continua após a publicidade

A folga no placar deu tranquilidade ao time e ao técnico Tite, que mandou Douglas e Liedson a campo, nas vagas de Emerson e Willian. Liedson fora vetado do jogo de ida por deficiência física e técnica, mas teve boa participação nesta quarta.

O terceiro gol, no entanto, surgiu dos pés de Alex, em jogada iniciada por Emerson e Danilo. Alex recebeu dentro da área e, cara a cara com o goleiro, mandou para as redes aos 40 minutos, selando o placar.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 3 X 0 EMELEC

CORINTHIANS – Cássio; Edenílson (Alessandro), Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Alex; Emerson (Douglas) e Willian (Liedson). Técnico: Tite.

EMELEC – Dreer; Carlos Quiñonez (De Jesús), José Luis Quiñónez, Achilier e Bagüí; Pedro Quiñónez, Gaibor, Fernando Giménez e Valencia (Mera); Mondaini e Figueroa. Técnico: Marcelo Fleitas.

GOLS – Fábio Santos, aos 7 minutos do primeiro tempo. Paulinho, aos 19, e Alex, aos 40 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Pedro Quiñónez, Paulinho, José Luis Quiñónez, Figueroa.

ÁRBITRO – Darío Ubriaco (Uruguai).

RENDA – R$ 2.286.061.

PÚBLICO – 32.577 pagantes.

LOCAL – Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Continua após a publicidade
Publicidade