Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corinthians vence de virada e leva título simbólico do 1º turno do Brasileirão

Luciano tirou o Corinthians da mesmice e do futebol burocrático. Foi graças a ele que o time de Tite garantiu o simbólico, porém importante, título de campeão do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

Com dois gols, sendo um deles um golaço, o atacante garantiu a vitória por 2 a 1 sobre o Avaí, neste domingo, em Florianópolis. O resultado, de virada, fez com que o Corinthians alcançasse os 40 pontos, à frente de Atlético-MG, Grêmio e Fluminense, o pelotão do G4 ao fim desta primeira metade da competição nacional.

Pode-se discutir se o Corinthians mereceu ou não a vitória – Cássio, por exemplo, também salvou o time de um empate nos minutos finais. O que não se pode discutir é o quanto Luciano melhorou o time.

Já são cinco gols em três jogos desde que ele retornou da seleção brasileira que foi ao Pan e colocou Vagner Love no banco de reservas. Luciano se posiciona e finaliza bem, como ficou claro nos dois gols deste domingo, especialmente o segundo.

O Corinthians melhorou no segundo tempo depois de um primeiro tempo melancólico. O Avaí abriu o placar aos 14 minutos. Na bola parada, André Lima ganhou da defesa e marcou de cabeça. Esperava-se uma nova atitude do Corinthians. Não foi o que aconteceu. Os erros se repetiam e o que se via era um time apático e inofensivo.

A letargia corintiana continuou por 45 minutos. O gol de empate, anotado nos acréscimos, aos 47, caiu do céu.

No segundo tempo, o Corinthians mudou. Melhorou o toque de bola, jogou pelos lados do campo e levou mais perigo ao gol do Avaí. Em menos de dez minutos, criou um número maior de chances do que em toda a primeira etapa.

Tite também mudou o posicionamento de Jadson após a entrada de Danilo (Rodriguinho, mal, foi sacado do time). A ideia era controlar ganhar mais meio de campo e também presença de área.

Mas foi o Avaí quem quase marcou o segundo, em outra falha da defesa corintiana na bola área. O zagueiro Jéci chegou atrasado, tocou mal na bola e quase fez. E Cássio ainda foi salvo pela trave em um chute rasteiro de Tinga.

Aí brilhou mais uma vez a estrela de Luciano, garantindo a vitória corintiana, conquistada também na base do sufoco, com duas defesas importantes de Cássio antes do apito final.