Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Corinthians segura empate em 1 a 1 com o San José

Atual campeão da Libertadores chegou a 15 jogos invictos na competição

Por Da Redação 21 fev 2013, 00h20

Atual campeão da Copa Libertadores, o Corinthians estreou na competição nesta quarta-feira empatando com o San José, da Bolívia, em 1 a 1, fora de casa, placar que fez o time brasileiro ampliar sua série invicta na competição para 15 jogos. O primeiro gol do time paulista no torneio foi marcado por um dos principais heróis do título mundial, conquistado em dezembro, o peruano Paolo Guerrero. Carlos Saucedo, no entanto, igualou o placar para a equipe de Oruro.

Com o resultado, o Corinthians chegou a 15 jogos sem derrota na Libertadores. A última partida perdida pela equipe foi no dia 2 de fevereiro de 2011, contra o Deportes Tolima, por 2 a 0, que resultou na eliminação alvinegra ainda na fase preliminar do torneio naquele ano.

Leia também:

Grêmio mostra força e derrota o Fluminense no Engenhão

Agora, se o time paulista não perder suas duas próximas partidas, contra Millonarios, em casa, e Tijuana, fora, igualará a marca do Sporting Cristal, do Peru, que ficou sem perder por 17 jogos, entre as edições de 1962, 1968 e 1969. Além disso, o empate deixa San José e Corinthians igualados na segunda colocação do grupo 5 da Libertadores. O líder da chave é o Tijuana, do México, que ontem venceu fora de casa o Millonarios, da Colômbia, por 1 a 0.

O jogo – Desfalcado do zagueiro e capitão Chicão, Tite pôs seu time em campo com Gil formando dupla com Paulo André. Salvo essa mudança, a equipe base da estreia da Libertadores foi a mesma utilizada por Tite na final do Mundial de Clubes, vencida sobre o Chelsea. As grandes novidades estavam no banco de reservas: o meia Renato Augusto e o atacante Alexandre Pato.

Já o San José veio para a partida com força máxima, incluindo o goleiro Carlos Lampe, contratado junto ao Bolívar, que neste primeiro semestre só pode atuar na Libertadores. Com a camisa 10 do time de Oruro estava um brasileiro, o meia Marcelo Gomes, ex-Bonsucesso, e que desde 2004 está no futebol boliviano.

O Corinthians começou a todo o vapor, como se ignorasse os 3.702 metros de altitude da cidade de Oruro. Pouco depois do apito inicial, Jorge Henrique finalizou, obrigando o goleiro Lampe a fazer bela defesa. A equipe paulista, no entanto, só precisou de cinco minutos para lembrar ao adversário sua superioridade. Em uma boa descida pela esquerda, Fábio Santos, cruzou com perfeição, a bola passou por Emerson, que tentou desviá-la, mas chegou na cabeça de Paolo Guerrero, que não desperdiçou a chance, abrindo o placar.

Aos 8 minutos o time paulista ainda esteve muito perto de ampliar. Em jogada iniciada por Ralf, que cruzou da esquerda, Paulinho, finalizou de primeira de dentro da área, para grande defesa de Lampe. Depois do início avassalador, o San José começou a se soltar, tentando se manter no campo de ataque. As principais chegadas da equipe boliviana aconteceram com Marcelo Gomes, em chutes de longa distância, que não chegaram a incomodar Cássio. Aos 24, enfim os donos da casa assustaram, com Saucedo finalizando e obrigando o goleiro corinthiano a fazer bela defesa.

Continua após a publicidade

O lance animou o San José, que tomou conta do jogo. Faltando sete minutos para o fim do primeiro tempo, a equipe esteve muito perto de empatar, com Palacios, tocando de calcanhar para mais uma defesa de Cássio, que fez seu primeiro milagre na atual edição da Libertadores, garantindo a vitória parcial na etapa inicial.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

No segundo tempo, o time boliviano seguiu pressionando. Logo aos 5 minutos, Didí Torrico chutou forte, para outra defesa do goleiro corintiano. Três minutos depois, o Corinthians respondeu, mais uma vez em jogada que partiu dos pés de Fábio Santos, concluída por Emerson, que cabeceou para fora.

Aos 13 minutos, Tite fez a primeira mexida, com Renato Augusto entrando no lugar de Jorge Henrique. Menos de dois minutos depois, o time brasileiro sofreu um golpe: o empate do San José. O craque dos donos da casa, Saucedo foi quem marcou, concluindo jogada de Garcia, que entrara um pouco antes, substituindo Dury.

O gol não abalou o atual campeão da América. Aos 20 e aos 22 do segundo tempo, o Corinthians teve duas grandes oportunidades para voltar a liderar o placar, ambas com Emerson. Primeiro, o atacante perdeu gol inacreditável dentro da área, ao acertar a trave, e depois finalizou por cima do gol de Lampe. Um minuto depois, foi a vez do San José assustar, com uma cabeçada de Marcelo Gomes, que acabou indo para fora.

Aos 25 minutos, Tite pareceu perder a paciência com o ‘Sheik’ e sacou o atacante da partida, colocando Alexandre Pato em campo. A mudança, no entanto, não representou grande melhora para o Corinthians, que sofria com a forte marcação do rival, e a aparente falta de fôlego, provocada pela altitude.

Nos minutos finais, apresentando dificuldades para seguir atuando, o alvinegro paulista contou com a má pontaria do adversário para segurar o empate em 1 a 1, que marcou o início da caminhada do Corinthians na luta pelo bicampeonato da Libertadores.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade