Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Corinthians prepara estratégia para Emerson não dar ‘adeus’ no STJD

Por Da Redação 10 nov 2011, 06h19

O atacante Emerson parece ter não ficado contente com sua absolvição pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), há duas semanas, quando respondeu a denúncias pela expulsão no jogo com o Bahia. Na tarde desta sexta-feira, ele voltará a ser julgado, agora por pisão em um adversário, no duelo com o Avaí.

Camisa 11 do Corinthians, ele foi incurso no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) – por ‘praticar agressão física durante a partida, ao desferir dolosamente soco, cotovelada, cabeçada ou golpes similares em outrem, de forma contundente ou assumindo o risco de causar dano ou lesão ao atingido’ – e pode ser punido com quatro a 12 jogos de suspensão no Campeonato Brasileiro.

‘A procuradoria solicitou o vídeo e resolveu denunciá-lo. Todo julgamento preocupa, mas ainda mais nesta reta final’, reconheceu o advogado do clube, João Zanforlin, à GE.Net. ‘Se acontecer de ele ser punido, adeus campeonato para ele. Por isso trabalharemos em cima dessa defesa’.

Como o árbitro Leandro Pedro Vuaden deu cartão amarelo e não o expulsou, Emerson não tem suspensão automática a descontar em caso de punição. Se receber gancho mínimo, ficará à disposição somente para o último compromisso, contra o Palmeiras, sendo que atuou só duas vezes nas sete rodadas passadas (desfalcou duas por suspensão e três por dores musculares).

O zagueiro Leandro Castán será julgado também na sexta-feira por ter sido expulso no mesmo jogo. Após já ter cumprido pena automática, ele foi denunciado no artigo 250 do CBJD – por ‘praticar ato desleal ou hostil durante a partida’ -, com pena de até três jogos de suspensão.

Continua após a publicidade
Publicidade