Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corinthians enfrenta Emelec e os próprios nervos para ir às quartas

Embora não tenha pela frente um adversário dos mais provocadores, o Corinthians criou um clima de guerra contra o Emelec. O 0 a 0 no jogo de ida pelas oitavas de final da Libertadores foi considerado bom resultado, mas os jogadores, o técnico Tite e o presidente Mário Gobbi saíram de Guaiaquil furiosos com a arbitragem. Nesta quarta, às 22 horas (de Brasília), será preciso controlar os nervos para bater os equatorianos no Pacaembu e avançar – um empate com gols classica os visitantes.

Na visão dos alvinegros, o colombiano José Buitrago foi um adversário extra na semana passada. Com critérios supostamente distintos, o juiz teria favorecido o time da casa ao distribuir sete cartões amarelos para os brasileiros, sendo dois deles para Jorge Henrique, que acabou expulso no começo da etapa final.Suportar a pressão e segurar a igualdade em desvantagem numérica virou um detalhe. Mário Gobbi chegou a dizer que o Campeonato Paulista é mais organizado que a Libertadores e Tite classificou a situação como vergonhosa. O equilíbrio tão pedido pelo treinador ficou em segundo plano, mas precisará reaparecer para que os torcedores que lotarão o Estádio Municipal não virem inimigos.

‘Esperamos que o torcedor nos empurre, mas com calma’, pediu o volante Paulinho. ‘Esse aspecto emocional tem que estar forte. O time deve ficar focado em jogar, se impor com qualidade técnica individual e o entrosamento que tem. Vou ficar satisfeito se cada atleta produzir o seu normal’, emendou Tite.

Com a experiência de quem já conquistou o torneio sul-americano pelo Internacional, Alex será a única novidade do time em relação à semana passada. Nos últimos treinos, ele ensaiou ao lado de Danilo, Willian e Emerson no setor ofensivo. Liedson, que ficou no Brasil para aprimorar a forma física e nem foi ao Equador, voltou a ser relacionado, mas ficará no banco. Já o goleiro Julio Cesar, que virou reserva após as falhas contra a Ponte Preta, no jogo que tirou o Timão do Campeonato Paulista, seguirá assistindo do banco ao desempenho do grandalhão Cássio, destaque na ida.Quem entrar em campo terá a missão de quebrar um tabu. A última vez que o Corinthians foi além das oitavas de final do torneio continental marcou a sua melhor campanha no torneio. O time que havia sido campeão mundial naquela temporada de 2000 passou por Rosário Central e Atlético-MG antes de cair diante do Palmeiras, nos pênaltis, na semifinal. Nas participações seguintes, foi eliminado por River Plate, da Argentina, em 2003 e em 2006, pelo Flamengo, em 2010, e de forma vexatória pelo Tolima, da Colômbia, na pré-Libertadores de 2011.

O Emelec, ainda empolgado pela classificação heróica à fase de mata-mata, crê que pode fazer história e ser campeão. Por isso, foca a Libertadores. Antes do jogo da semana passada, conseguiu antecipar seu compromisso pelo Campeonato Equatoriano para ter mais tempo de se preparar. Agora, viajou ao Brasil com muita antecedência, ainda no fim de semana.

‘O Emelec é uma equipe que sempre sai para o ataque. No Brasil, não será diferente’, disse um entusiasmado Nassib Neme, presidente dos elétricos. ‘Viemos para o Brasil enfrentar o Flamengo e não nos apequenamos, jogamos de igual para igual (na derrota por 1 a 0, no Engenhão). E é isso o que buscamos: fazer um gol e garantir essa vaga. Não é fácil, mas não será fácil para o Corinthians também’, completou o técnico Marcelo Fleitas.

Fleitas fechou boa parte dos treinos que realizou na Academia de Futebol do Palmeiras, mas a tendência é que repita a escalação do jogo de ida, com a mesma postura ofensiva. Mas ele alerta seus comandados para a força do Timão e principalmente para a velocidade de Emerson, jogador que classifica como mais perigoso dos alvinegros.

‘O visitante, sobretudo na Libertadores, quando faz um gol realmente complica o rival, porque o time se desespera, a torcida se impacienta e toda aquela gente pode jogar contra. Temos isso muito bem trabalhado, planejado e vamos tentar afetar o Corinthians. Eles deixarão muitos espaços, porque sairão para o jogo, e trataremos de aproveitá-los para fazer um gol, o que seria maravilhoso’, completou.FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS X EMELEC-EQU

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data: 9 de maio de 2012, quarta-feira

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: Dario Ubriaco (Uruguai)

Assistentes:Miguel Nievas e Marcelo Costa (ambos do Uruguai)

CORINTHIANS: Cássio; Edenílson, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Alex; Emerson e Willian.

Técnico: Tite

EMELEC-EQU: Dreer; Carlos Quiñonez, José Quiñónez, Achilier e Baguí; Pedro Quiñónez, Gaibor, Giménez e Valencia; Mondaini e Figueroa

Técnico: Marcelo Fleitas