Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Corinthians descarta que apoio da torcida garanta vitória no Paraguai

Por Da Redação - 9 abr 2012, 15h01

São Paulo, 9 abr (EFE).- O Corinthians espera uma invasão de torcedores na partida desta quarta-feira, fora de casa, contra o Nacional do Paraguai, mas descarta que o apoio lhe garanta uma vitória e a consequente classificação à próxima fase da Libertadores.

Nacional e Corinthians se enfrentam em Ciudad del Este, cidade que faz fronteira com o Brasil, o que possibilita a presença em massa de torcedores brasileiros. No entanto, o técnico do Corinthians, Tite, rejeitou que isso possa dar ao time o favoritismo.

‘Pode ser uma vantagem se tivemos um bom desempenho e ganharmos o carinho dos torcedores. Mas, dentro do campo, temos que fazer nossa parte’, disse o treinador pouco antes da viagem que o time fará nesta segunda-feira a Foz do Iguaçu, vizinha a Ciudad del Este.

Tite lembrou ainda que, no ano passado, os torcedores do Corinthians lotaram o estádio de Uberlândia na partida contra o América-MG pelo Campeonato Brasileiro, mas a equipe paulista sofreu uma derrota.

Publicidade

Na Libertadores, o Corinthians soma oito pontos e compartilha a liderança do Grupo 6 com o Cruz Azul, do México. Com pelo menos um empate, o atual campeão brasileiro pode garantir a presença na próxima fase da Libertadores antecipadamente.

Contudo, Tite falou que o objetivo da equipe é buscar a vitória no Paraguai. ‘A postura tem que ser sempre de vitória. Não confio em uma equipe que se propõe a empatar uma partida. Essa não é a cara do Corinthians’, afirmou.

O time viaja com tranquilidade ao Paraguai após a vitória do domingo passado por 1 a 0 sobre o Paulista. No momento, o clube divide com o São Paulo a liderança do Campeonato Paulista e está quase garantido nas semifinais do torneio regional.

No entanto, o clube segue para Foz do Iguaçu sem dois importantes titulares. O meia Alex se recupera de dores musculares na perna esquerda há duas semanas, e o lateral direito Alessandro se queixa de dores na perna esquerda. ‘Nenhum dos dois tem tempo hábil para treinar e disputar uma partida que vai exigir muito deles. Não tenho segurança de levá-los, então é melhor deixá-los’, disse o técnico.

Publicidade

Em contrapartida, Tite poderá contar com o reforço dos atacantes Jorge Henrique e Emerson, recuperados de lesões e confirmados na viagem. ‘Jorge Henrique tem grandes possibilidades de disputar a partida desde o começo. Emerson já fez trabalhos de fortalecimento e até pensei em usá-lo no domingo, mas os médicos me pediram para preservá-lo’, afirmou Tite.

A provável escalação do Corinthians contra o Nacional é a seguinte: Julio Cesar; Edenilson, Chicão, Leandro Castán e Fabio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Jorge Henrique, Emerson e Liédson. EFE

cm/cl/id

Publicidade