Clique e assine com 88% de desconto

Corinthians derrota Cruzeiro e engata de vez após título continental

Por Da Redação - 26 jul 2012, 00h08

O Corinthians deu sequência à recuperação após a conquista da Copa Libertadores e venceu nesta quarta-feira a terceira das últimas quatro partidas disputadas, engatando de vez no Campeonato Brasileiro. Na noite desta quarta-feira, a vítima no Pacaembu foi o Cruzeiro, que acabou derrotado por 2 a 0. Os gols foram de Chicão (de pênalti, ainda no primeiro tempo) e Paulinho, no finzinho da etapa complementar.

A vitória coloca a equipe paulista ao menos momentaneamente entre os dez primeiros da competição, com 15 pontos ganhos, depois de ter passado por algumas rodadas na zona de rebaixamento. Já o Cruzeiro permanece com 20 pontos, na sexta colocação da tabela.

Em plena ascensão, o time comandado pelo técnico volta a campo no domingo para enfrentar o Bahia, fora de casa. No mesmo dia, Em busca de recuperação depois do tropeço desta noite, os comandados de Celso Roth terão pela frente o Palmeiras, em Belo Horizonte.

Os primeiros minutos da partida passaram impressão de que o Cruzeiro povoaria o campo de ataque por muito tempo. Em alta velocidade, a equipe mineira disparou rumo ao gol de Cássio rapidamente. Mas o arrojo celeste não durou muito. Devagar e sob os gritos de Tite, o Corinthians foi saindo de trás.

Publicidade

Aos 17 minutos, Danilo recebeu na intermediária, fintou o marcador e soltou uma bomba de perna esquerda. Apesar da força, a bola parecia ser facilmente defensável. Só que Fábio escorregou no momento da defesa e foi obrigado a espalmar à direita para evitar a abertura do placar.

Mas o goleiro cruzeirense não poderia evitar que a rede balançasse seis minutos depois. Sandro Silva adiantou demais a bola na área e acabou cometendo pênalti em Jorge Henrique, que havia feito o desarme e dispararia livre. O zagueiro Chicão bateu no canto esquerdo e colocou o Corinthians na frente.

O time da casa quase ampliou a vantagem ainda no primeiro tempo. Aos 42 minutos, Romarinho recebeu bola nas costas da defesa e tentou encobrir Fábio. Só que o arqueiro já estava a sua frente e espalmou a bola à queima-roupa, impedindo que o atacante marcasse o segundo gol.

No retorno do intervalo, o Corinthians teve outra grande chance. A defesa rival fez recuo para Fábio, que chutou a bola para frente, acertando o braço de Fábio Santos. O cruzeirense parou pedindo falta, mas o árbitro não deu, e o lateral corintiano cruzou para a área. Com o gol livre, Emerson não alcançou e desperdiçou ótima oportunidade.

Publicidade

Aos 19 minutos, Paulo André fez falta dura em Fabinho, e os cruzeirenses cobraram o segundo cartão amarelo ao zagueiro. O árbitro deu de ombros, pois não havia dado vermelho também a Sandro Silva – antes do pênalti, o volante da equipe mineira já tinha sido advertido.

Em vantagem, o Corinthians passou a controlar o resultado, mas, sob comando de Montillo, o Cruzeiro partiu para cima. Foram alguns minutos de falsa pressão, já que Cássio se via bem guardado pela defesa. O time da casa então acordou e equilibrou as ações. Ainda sobrou tempo para Tite promover a estreia do peruano Guerrero, diante de 28 mil pagantes, e de Paulinho acertar o ângulo direito de Fábio no último lance do confronto e decretar mais um trifunfo.

Publicidade