Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corinthians decepciona em casa e cai na Libertadores

Equipe brasileira desperdiça pênalti, perde gol no último minuto e amarga mais uma eliminação dentro do Itaquerão após empate em 2 a 2 com o Nacional de Montevidéu

O Corinthians está fora da Libertadores. E, assim como em 2015, a eliminação aconteceu nas oitavas de final e em pleno Itaquerão. Depois do 0 a 0 em Montevidéu, a equipe brasileira empatou em 2 a 2 com o Nacional em São Paulo e dá adeus ao principal torneio da temporada. Os gols marcados fora de casa classificaram os uruguaios.

O resultado do confronto premia a equipe de jogou melhor. O time uruguaio, que já havia derrotado o Palmeiras no Allianz Parque na fase de grupos, mostrou frieza nos momentos decisivos, alternando catimba e bom toque de bola – e provou que pode ir longe na busca por sua quarta Libertadores. Já o Corinthians vai lamentar – e muito – as chances perdidas na reta final do jogo, quando desperdiçou um pênalti e perdeu um gol que daria a classificação no último minuto.

A equipe comandada por Tite também amarga a quinta eliminação em sua nova casa. Antes desta quarta, o Corinthians já havia caído no Itaquerão no Paulista, Libertadores e Copa do Brasil em 2015 e no Paulista deste ano. Os carrascos foram Palmeiras, Guaraní do Paraguai, Santos e Audax, respectivamente.

LEIA TAMBÉM:

São Paulo perde para o Toluca, mas avança na Libertadores

Lucas Pratto decide e Atlético-MG derrota o Racing

O jogo – Em uma partida movimentada desde o princípio, o Nacional não demorou para assustar o time da casa. Quando a fumaça dos sinalizadores da torcida corintiana ainda se dissipava, aos 5 minutos de jogo, os visitantes abriram o placar. Após bola levantada na área, a defesa falhou e Fernández finalizou em cima de Cássio. No rebote, Nico López marcou. O gol eliminava a possibilidade de pênaltis e obrigava o Corinthians a vencer o jogo para se classificar.

A resposta da equipe brasileira não demorou: após tabela entre Giovanni Augusto e Fagner, a bola foi cruzada para a área e sobrou para Lucca, que tocou no canto. Com o empate, o jogo ficou aberto: o Corinthians melhorou, mas o Nacional também não abdicava de atacar. Em uma bela jogada, Elias se infiltrou na grande aérea e rolou para Lucca finalizar. O goleiro Conde fez grande defesa.

Já no final do primeiro tempo, os corintianos reclamaram de falta de fair play do time uruguaio. Caído no gramado, Nico López se levantou rapidamente quando o Nacional conseguiu o contra-ataque. O lance de perigo terminou em defesa de Cássio na cabeçada de Fernández. Na saída para o intervalo, atletas dos dois times trocaram empurrões.

No segundo tempo parecia que o Corinthians ia abrir vantagem, com Fagner e André perdendo boas chances. Esperando o momento certo, o Nacional foi preciso na hora de avançar. Após boa jogada de ataque, Fernández chutou da entrada da área, Cássio espalmou e Santiago Romero acertou o canto no rebote.

Em desvantagem, o Corinthians começou a mostrar sinais de nervosismo, insistindo em bolas aéreas. A entrada de meia Danilo, contudo, mudou um pouco o panorama. Saiu dos pés do experiente meia o passe para André dentro da área. O atacante corintiano foi derrubado pelo zagueiro Polenta e o juiz marcou pênalti. Aos 38 minutos do segundo tempo, o Corinthians tinha a chance de incendiar o jogo. Só que André foi devagar para a cobrança e bateu no meio do gol, facilitando a defesa de Conde.

A situação ficou ainda pior aos 46, quando Fagner foi expulso por agredir um adversário. Mesmo assim, o Corinthians conseguiu mais um pênalti: Polenta colocou a mão na bola ao disputar o lance com Felipe. Dessa vez, o estreante Marquinhos Gabriel foi para a cobrança e empatou o jogo. Faltava 1 minuto para o fim da partida. No último lance, uma bola levantada na área no desespero caiu nos pés de Romero, na pequena área, mas o atacante chutou para fora. Não era a noite do Corinthians.

(Da redação)