Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corinthians bate Santos e larga em vantagem na final

Paulinho e Paulo André marcaram pelo Timão. Durval descontou para o Santos

O Corinthians venceu o Santos por 2 a 1, neste domingo, no Pacaembu, e largou na frente na decisão do Campeonato Paulista. A equipe do Parque São Jorge deixou para trás as atuações burocráticas que vinha apresentando, foi melhor na maior parte dos 90 minutos e chegou a abrir dois gols de vantagem, mas vacilou no fim e permitiu que o adversário diminuísse.

O resultado dá uma ligeira vantagem ao Corinthians para a segunda partida, que será disputada domingo que vem na Vila Belmiro. Um empate garantirá o título aos comandados do técnico Tite, enquanto uma derrota por um gol de diferença levará a decisão às penalidades. Ao Santos, resta vencer ao menos por dois gols de vantagem para conquistar o inédito tetracampeonato estadual.

O Corinthians começou a partida indo para cima e quase marcou aos três minutos. Após cobrança de escanteio afastada pela zaga, Ralf tocou de cabeça para a área. Danilo tentou dominar, mas a sobra ficou perto da pequena área. Paulinho vinha em velocidade, dividiu com Rafael e a bola passou raspando a trave.

O Santos não conseguia passar do meio de campo, com dificuldade pela marcação por pressão do Corinthians. Do outro lado, o time do Parque São Jorge pressionava, abusando das jogadas pelo lado esquerdo. Mas foi pelo meio que Danilo quase marcou. Ele recebeu de Ralf na intermediária e bateu. Rafael fez linda defesa e evitou que o placar fosse aberto.

A pressão do Corinthians passava a se transformar em boas oportunidades. Aos 17 minutos, Emerson bateu escanteio para a área e Paulinho, sozinho, cabeceou para fora. Pouco depois, Romarinho arrancou com a bola em contra-ataque e tocou para Emerson, que chutou mascado, no canto esquerdo de Rafael, que conseguiu espalmar.

Primeiro gol �- O domínio corintiano persistia, em menos intensidade do que no começo do jogo, mas ainda incomodando o Santos. Até que aos 41 minutos o time da casa conseguiu abrir o placar. Romarinho bateu falta para a área, Danilo teve dificuldade no domínio, mas conseguiu rolar para Paulinho, que ajeitou e bateu para o gol.

O próprio Paulinho quase marcou um golaço minutos depois. Após cruzamento da direita, a zaga santista afastou. Mesmo de muito longe, o volante corintiano arriscou de primeira. A bola saiu com muito efeito e explodiu no travessão. No rebote, Guerrero, sozinho, em posição legal, teve tempo para dominar e escolher o canto, mas bateu para fora.

O Santos voltou para o segundo tempo mais ofensivo, com Felipe Anderson na vaga de Marcos Assunção e André no lugar de Miralles, mas quem chegou primeiro novamente foi o Corinthians. Guerrero tabelou com Romarinho e deu linda bola em profundidade para Emerson, que dominou e bateu cruzado, parando em Rafael.

O goleiro era o principal nome santista e evitava que o Corinthians ampliasse o placar. Aos seis minutos, Guerrero puxou contra-ataque veloz e deu outro ótima passe para Emerson. De frente para o gol, o atacante bateu mal, em cima de Rafael, que salvou o Santos novamente.

Aos poucos, o Santos conseguiu equilibrar as ações. Agora era a equipe visitante que aumentava a pressão na marcação e dificultava a criação corintiana, mas, sem criatividade, seguia sem levar perigo ao gol de Cássio. A entrada de André e de Felipe Anderson começou a surtir efeito e os dois jogadores se entendiam bem com Neymar em tabelas no ataque.

Se o Santos estava melhor, foi o Corinthians que quase marcou em um contra-ataque. Paulinho arrancou do meio de campo, passou por Durval, invadiu a área, deu outro lindo drible em Edu Dracena e bateu para fora. A resposta do Santos foi imediata, também em contra-ataque no qual Neymar rolou para Cícero e o meia chutou forte. Cássio desviou, a bola ainda tocou na trave e saiu.

Segundo gol – O jogo era lá e cá e parecia que ambos os times se aproximavam do gol. Mas o Corinthians foi mais competente e conseguiu marcá-lo primeiro. Aos 29 minutos, Emerson cobrou escanteio, Danilo tentou dominar e conseguiu achar Paulinho. Depois do bate-rebate, a bola sobrou com Paulo André, que encheu o pé para marcar o segundo.

Santos diminui – O Santos foi para cima e conseguiu diminuir aos 36 minutos. Felipe Anderson cobrou falta pela direita, Durval subiu mais que a zaga corintiana e testou firme. A bola ainda tocou no travessão, mas quicou dentro do gol. O Corinthians ainda tentou responder nos minutos finais, mas não aumentou a vantagem.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 2 X 1 SANTOS

CORINTHIANS – Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Romarinho (Edenílson), Emerson e Guerrero (Alexandre Pato). Técnico: Tite.

SANTOS – Rafael; Bruno Peres, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Marcos Assunção (Felipe Anderson) e Cícero; Miralles (André) e Neymar. Técnico: Muricy Ramalho.

GOLS – Paulinho, aos 41 minutos do primeiro tempo. Paulo André, aos 29, e Durval, aos 36 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Wilson Luiz Seneme.

CARTÕES AMARELOS – Paulo André (Corinthians); Cícero, Léo (Santos).

RENDA – R$ 1.497.642,00.

PÚBLICO – 36.306 pagantes (38.505 total).

LOCAL – Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

(Com Estadão Conteúdo)