Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Copa Davis: Federer confia em recuperação relâmpago

<p>Em busca do único título que falta em sua carreira, tenista suíço acredita que dores nas costas que o tiraram do ATP Finals vão sumir até sexta-feira</p>

Por Da Redação Atualizado em 11 jan 2022, 19h16 - Publicado em 17 nov 2014, 18h31

Apesar de esbanjar otimismo, Federer admitiu que se a decisão fosse hoje, não conseguiria buscar o título inédito. “Da forma como me sinto agora, não haveria como competir em qualquer nível.”

Roger Federer ficou fora da decisão do ATP Finals de Londres no domingo por sentir fortes dores nas costas e, por isso, corre risco de não participar da decisão da Copa Davis – o único título que o tenista suíço ainda não conquistou. Entre sexta-feira e domingo, a Suíça enfrentará a França, em Lille, na série melhor de cinco partidas. Nesta segunda-feira, Federer falou sobre a gravidade de sua lesão e disse estar confiante. “Quero me recuperar o mais breve possível e só depois viajar para a França e assim ficar pronto para jogar no saibro”, disse o tenista de 33 anos ao site do torneio.

Leia também:

Federer tenta se curar para conquistar único título que falta

Continua após a publicidade

Federer desiste de final e dá o tricampeonato a Djokovic

Continua após a publicidade

Djokovic se garante como o número 1 do mundo em 2014

“Esse problema nas costas é desconfortável, mas estou esperançoso de que isso irá embora em breve”, afirmou Federer, que chegou a salvar quatro match points para superar Wawrinka na semifinal do último sábado. “Estava me sentindo muito bem até o tie-break, mas, de repente, passei a sentir algo estranho nas costas. Tentei tratar com medicamentos mas não foi possível. Com um dia de descanso obviamente não há tempo o suficiente para se recuperar.”

Federer não conseguiu entrar em quadra na final e, com isso, perdeu o título por WO para o líder do ranking da ATP, Novak Djokovic. Apesar de esbanjar otimismo, Federer admitiu que se a decisão fosse hoje, não conseguiria buscar o título inédito. “Da forma como me sinto agora, não haveria como competir em qualquer nível.” Além de Federer, Stan Wawrinka, Marco Chiudinelli e Michael Lammer defenderão a equipe suíça, enquanto Jo-Wilfried Tsonga, Gael Monfils, Julien Benneteau e Richard Gasquet foram os convocados da França.

Nadal – Eterno rival de Federer, o espanhol Rafael Nadal confirmou nesta segunda-feira que voltará às quadras no próximo dia 1º de janeiro, no torneio exibição de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. “Há duas semanas operei de apendicite e ainda tenho alguns pontos. Jogarei em Abu Dhabi no início de janeiro e depois disputarei meu primeiro torneio oficial, entre 3 e 10 de janeiro em Doha, no Catar”, declarou Nadal. Depois de um ano marcado por lesões, Nadal abrirá 2015 como terceiro colocado no ranking da ATP. “Ser o número um é uma motivação mas o que me faz feliz é entrar na quadra e saber que posso sair com o troféu.” Nadal também já confirmou presença no Rio Open, entre 16 e 22 de fevereiro, no Jockey Club do Rio de Janeiro.

(Com Estadão Conteúdo e EFE)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade