Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Copa 2014: torcedor paga por ingresso, mas não é avisado que foi sorteado

Fifa confirmou que informações via SMS e e-mail ainda serão enviadas

Por Da Redação - 31 out 2013, 11h11

Vários torcedores que participaram da primeira fase da compra de ingressos para a Copa de 2014 já receberam em suas faturas de cartão de crédito a cobrança relativa a seus ingressos. A Fifa garantiu que os torcedores iriam receber mensagens de texto ou e-mail confirmando que foram sorteados, antes do débito do valor dos ingressos. Mas isso não aconteceu. Em nota, a Fifa confirmou que os ingressos já começaram a ser distribuídos e os torcedores ainda serão avisados – mesmo os que não forem sorteados receberão mensagem.

Leia também:

Fifa adia sorteio e venda de ingressos para a Copa de 2014

Diego Costa já escolheu: virá à Copa pela Espanha

Publicidade

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Segundo a nota da entidade, “todos os torcedores que confirmaram os débitos em seus cartões tiveram sucesso parcial ou total nos pedidos de ingressos”. A nota do departamento de imprensa diz ainda: “O processo de pagamento é efetuado automaticamente assim que os bilhetes são alocados. Além do mais, as informações via SMS e e-mail estão no momento sendo processadas e enviadas a todos os torcedores que solicitaram os 6,2 milhões de ingressos, independentemente de terem sido bem sucedidos ou não.”

No início da semana, a Fifa informou que os sorteios do primeiro período de vendas tiveram início na terça-feira, dia 29. Segundo a entidade, o processo sofreu atraso em decorrência de uma auditoria exigida pelo governo brasileiro – o que não só impedirá que todos os torcedores sejam informados sobre o resultado do sorteio no prazo estipulado (4 de novembro) como também postergou o início do próximo período de vendas para 11 de novembro. “Não podemos correr o risco de que um torcedor não saiba do resultado da sua solicitação antes da colocação das entradas restantes à venda. Obviamente, a nossa prioridade é garantir que cada solicitante tenha a mesma chance de sucesso”, explicou a Fifa.

Publicidade