Clique e assine a partir de 9,90/mês

Convocado para seleção brasileira, Danilo comemora ‘momento mágico’

Por Da Redação - 24 ago 2011, 11h41

Convocado na semana passada pelo técnico Mano Menezes para o amistoso da seleção brasileira principal contra Gana, no dia 5 de setembro, em Londres (Inglaterra), o lateral direito Danilo demonstrou toda a sua alegria com esse feito em sua carreira. O jogador, que acabou de voltar da seleção brasileira sub-20, pela qual conquistou o Mundial da categoria, na Colômbia, revelou que ser chamado para a seleção principal pela primeira vez é um grande marco na sua vida.

‘Sem dúvida é uma grande conquista para mim. Trata-se de um passo a mais, muito importante na minha carreira. Fiquei muito feliz. Foi um momento mágico para mim’, contou Danilo, antes de revelar como ficou sabendo da notícia da convocação.

‘Eu fiquei sabendo quando estava lá na Colômbia, em um aeroporto. Claro que é uma novidade, mas não chegou a ser uma grande surpresa para mim. Até porque, quando você traça objetivos e trabalha forte, a recompensa uma hora vem. Agora, é claro que fiquei muito feliz. Foi ótimo ser lembrado pelo Mano’, comentou.

Em alta, tanto pelos títulos conquistados no Peixe (Paulistão e Copa Libertadores da América), quanto pelos conquistados com a seleção sub-20 (Sul-americano e Mundial), Danilo também pode representar o Brasil nos Jogos Pan-americanos deste ano.

Continua após a publicidade

Isto porque, a CBF já destacou que a seleção campeã mundial sub-20 irá representar o país no Pan, marcado entre os dias 14 e 30 de outubro, em Guadalajara (México).

Questionado se pediria dispensa do Pan-americano, Danilo negou a possibilidade, mas acredita que a diretoria santista pode convencer a CBF a deixá-lo de fora da lista, visando contar com o seu futebol em rodadas importantes do Campeonato Brasileiro.

‘Não pediria dispensa porque vestir a camisa da seleção em qualquer circunstância é um prazer enorme. Em primeiro lugar vem sempre a nossa nação. No entanto, o Santos tem um grande poder junto a CBF. O Ney Franco (técnico da sub-20) e Mano Menezes (treinador da seleção principal) são pessoas maleáveis e não vão querer prejudicar nenhum clube. Tudo é uma questão de sentar e conversar para resolver o problema’, encerrou.

Publicidade