Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Contra desânimo, Palmeiras enfrenta o embalado Flamengo

Por Da Redação 12 out 2011, 07h17

A série de três partidas sem vitórias no Campeonato Brasileiro deixou o Palmeiras muito distante da vaga na próxima Copa Libertadores da América. Agora, o desafio do clube é rebater o desânimo provocado pela derrota para o Santos. O problema para o time alviverde é que o duelo será contra o embalado Flamengo, que voltou à briga pelo título do Nacional graças à arrancada justamente nas três rodadas passadas.

Os dois clubes se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), no Engenhão. O Rubro-negro é o quarto colocado, com 47 pontos, e quer diminuir a distância para o líder Corinthians, que tem quatro a mais. Já o Verdão aparece na modesta nona colocação, com 40 pontos.

‘Não digo nenhuma chance de Libertadores, mas preciso ser sincero nos cálculos. A possibilidade de ultrapassar para chegar em quarto é quase impossível, as pessoas precisam ouvir. Não jogo a toalha, falo algo real, não engano’, avalia o técnico Luiz Felipe Scolari.

Do outro lado, Vanderlei Luxemburgo tem consciência do que representa a vitória no duelo desta quarta-feira, pois espera manter a evolução dos três triunfos consecutivos.

‘Nós estamos focados na partida contra o Palmeiras, pois o nosso foco nunca deixou de ser a luta pelo título e pela vaga na Libertadores. Sabemos que ainda estamos muito longe de nosso objetivo e com muitos oponentes na nossa frente. Mas, mesmo quando as vitórias não estavam acontecendo, tínhamos consciência de nosso potencial. Agora, queremos conseguir mais uma vitória no Rio de Janeiro’, salienta o comandante rubro-negro.

Mas os jogadores do Palmeiras esperam interromper a sequência positiva do clube carioca. Apesar do discurso pessimista de Felipão, o volante Chico acredita na busca pela classificação para o principal torneio continental.

‘Os números mostram que estamos muito longe do Flamengo, mas as coisas mudam de uma hora para outra no futebol. Teremos a oportunidade de enfrentar dois times que estão na nossa frente. Se conseguirmos as vitórias e alguns resultados nos favorecerem, voltaremos à briga. Hoje está muito difícil, mas não é impossível’, pondera o meio-campista.

Por outro lado, para subirem na tabela, os jogadores rubro-negros convocaram a torcida para apoiar o time. ‘O Flamengo é sempre mais forte quando conta com a torcida ao seu lado e vamos precisar ainda mais desse apoio ao longo desta reta final do campeonato. Serão dez jogos muito complicados pela frente e, portanto, não podemos abrir mão de nada que nos favoreça. Sendo assim, esperamos o Engenhão lotado’, convoca o lateral direito Leonardo Moura.

Para este jogo, Luxemburgo terá o reforço dos volantes Aírton e Willians, que cumpriram suspensão contra o Fluminense, e do meia Ronaldinho Gaúcho, que estava servindo à Seleção Brasileira em amistosos internacionais. Assim, os volantes Maldonado e Muralha e o atacante Diego Maurício ficam como opção no banco de reservas, assim como o goleiro Paulo Victor, que cede espaço a Felipe, recuperado de uma virose que o afastou do clássico.

No Palmeiras, Felipão ainda não poderá contar com o meia Valdivia, que está na seleção chilena. Porém, Kleber está de volta ao time, pois se recuperou de tendinite no joelho esquerdo. Cicinho também foi liberado pelos médicos, mas fica como opção no banco de reservas.

O goleiro Marcos, por sua vez, será poupado novamente, cedendo sua vaga a Deola. A novidade certa é o retorno de Luan, que cumpriu suspensão automática.

Continua após a publicidade

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO X PALMEIRAS

Local: Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 12 de outubro de 2011 (Quarta-feira)

Horário: 21h50 (de Brasília)

Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Helberth Costa Andrade (ambos de MG)

FLAMENGO: Felipe; Leonardo Moura, Alex Silva, Welinton e Junior Cesar; Aírton, Willians, Renato Abreu e Thiago Neves; Ronaldinho Gaúcho e Deivid

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

PALMEIRAS: Deola; Paulo Henrique, Henrique, Thiago Heleno e Gabriel Silva; Chico, Marcos Assunção, Pedro Carmona e Luan; Kleber e Fernandão

Técnico: Luiz Felipe Scolari

Continua após a publicidade

Publicidade