Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Construtora ainda não vê acordo para reforma do Beira-Rio

Em entrevista à ‘Rádio Gaúcha’na manhã desta quinta-feira, o presidente da construtora Andrade Gutierrez, responsável pela reforma do Estádio Beira-Rio para a Copa do Mundo de 2014, não garantiu que a assinatura do contrato com o Internacional para que as obras sejam reiniciadas se dará na semana que vem. Otávio Azevedo informou que a parceria está quase firmada, mas ainda faltam alguns detalhes.

‘Estamos buscando finalizar as coisas para que garantir que haja sucesso absoluto. O prazo está sendo colocado pela ansiedade de terceiros, não por nós. Eu prefiro não especular, e sim dar uma informação precisa. Estamos sem perspectivas de acordo ainda’, declarou Azevedo.

Há duas semanas, o governador do Rio Grande do Sul deu um prazo para que o acordo fosse firmado. Os 15 dias estipulados por Tarso Genro se esgotam justamente nesta quinta-feira: ‘A nossa relação com a Andrade Gutierrez está esgotada. Eles não nos apresentaram nenhuma proposta de financiamento e agem como se não tivessem nada a ver com o assunto’, disparou o governador. No início de março, a Presidente Dilma Rousseff também pressionou a construtora para que o acordo fosse firmado.

O principal entrave para que a as obras continuem é a falta de garantias financeiras apresentadas pela construtora para o financiamento do trabalho. As obras do Beira-Rio para a Copa de 2014 estão interrompidas há quase nove meses. Nesta quarta, a rede britânica BBC publicou uma matéria em seu site tomando o estádio do Internacional como um exemplo da desorganização do Brasil em relação ao Mundial.