Clique e assine a partir de 8,90/mês

Conmebol encerra questão: jogo decisivo será no Mineirão

Atlético-MG solicitou a mudança para o Independência, mas pedido foi negado

Por Da Redação - 16 jul 2013, 15h05

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) confirmou nesta terça-feira que o segundo jogo da final da Libertadores, no dia 24 de junho, será no Estádio do Mineirão. O Atlético-MG havia pedido para que o jogo fosse realizado no Independência, estádio onde o time realizou todos seus jogos como mandante até agora na competição.

Leia também:

Com apenas três titulares, Atlético-MG vence Corinthians

Galo forte: Atlético-MG avança nos pênaltis e está na final

O regulamento do torneio exige que os estádios da final possuam capacidade para 40.000 espectadores. O Atlético e a CBF alegavam que a regra foi quebrada, pois o Olimpia, adversário do time brasileiro, colocou apenas 32.000 ingressos à venda. No entanto, a Conmebol explicou que o estádio pode receber 40.759 pessoas, e assim, estaria apto a receber o confronto, ao contrário do Independência, que pode receber 23.000 pessoas. A carga de ingressos menor do que a lotação do estádio, diz o Olimpia, é uma questão de segurança.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Desde a reinauguração, no começo do ano, o Atlético-MG disputou apenas três partidas no Mineirão, todas pelo Campeonato Mineiro. Foram duas derrotas contra o Cruzeiro, ambas por 2 a 1 – na reinauguração do estádio e na final do campeonato estadual – e uma vitória contra o Villa Nova, por 2 a 1. Já no Independência, o retrospecto do Atlético é quase irretocável – o time ainda não perdeu no local desde a reabertura do estádio, que foi remodelado.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade