Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Confronto no Maracanã deixa feridos na decisão entre Vasco e Fluminense

O Juizado Especial do Torcedor no Maracanã determinou poucos instantes antes do início do jogo que a partida fosse realizada com os portões fechados

Sem poder entrar no Maracanã para assistir a decisão da Taça Guanabara, entre Vasco e Fluminense, torcedores vascaínos tentaram invadir o estádio e foram reprimidos pela Polícia Militar. A PM disparou bombas de efeito moral e há registros de pessoas com ferimentos sendo presas.

O Juizado Especial do Torcedor no Maracanã determinou poucos instantes antes do início do jogo que a partida fosse realizada com os portões fechados. O Vasco, mandante da partida, queria assumir o risco da multa de R$ 500 mil e tentou derrubar a medida na Justiça. 

A decisão de realizar a final da Taça Guanabara sem torcida foi concretizada na madrugada deste domingo pela desembargadora de plantão, Lucia Helena do Passo, após pedido do Fluminense. Isso ocorre porque os dois clubes chegaram a um impasse em relação à torcida que deveria ficar alocada no setor sul do estádio.

Após reunião de dirigentes dos dois times na sede da Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) no sábado, o presidente do Vasco, Alexandre Campello, bateu o martelo e a equipe anunciou a venda de ingressos para torcedores alvinegros nas bilheterias 2 e 3 do estádio do Maracanã.

Ao tomar conhecimento da decisão, o time cruzmaltino anunciou que a partida ocorreria, sim, com arquibancadas povoadas, e assumiu o risco de ser multado em R$ 500 mil por abrir os portões.

Fluminense e Vasco chegaram à decisão da Taça Guanabara após vencer Flamengo e Resende, respectivamente, nas semifinais. O clube vascaíno está com aproveitamento de 100% no torneio e enfrenta o rival tricolor carioca, que perdeu apenas uma partida no torneio, justamente para o rival deste domingo, e tem o melhor ataque da competição. (Com Estadão Conteúdo)