Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Comparado por Leão, César Maluco sugere concentração a Luis Fabiano

Por Da Redação
28 mar 2012, 05h00

Para mostrar compreensão com as dificuldades de Luis Fabiano em se restabelecer fisicamente após passar mais de sete meses com lesão em tendão próximo ao joelho direito no ano passado, Emerson Leão o comparou a César Maluco, que teve problemas similares depois de longa punição em 1972. E o ex-atacante do Palmeiras dá sua dica para se recuperar: manter a rotina dos atletas sem contusões.

‘Tem que ser muito caseiro. Hoje um jogador como o Fabiano tem que se concentrar junto com o time, fazer o tratamento na concentração, acompanhar os colegas. No nosso tempo, os jogadores machucados faziam isso, iam aos jogos mesmo sem jogar. Esse dia a dia é muito importante’, indicou César Maluco à Gazeta Esportiva.Net.

Segundo maior artilheiro da história do Palmeiras, o ex-centroavante passou a ter dificuldades por conta do gancho, punição dada por ter brigado com o árbitro Renato de Oliveira Braga há 40 anos. Diferentemente de Luis Fabiano, que ficou fora por lesão. De qualquer forma, crê que será menos complicado para o camisa 9 do Tricolor.

‘Para o jogador de hoje é mais fácil a recuperação porque eles são mais profissionais, caseiros. Os de ontem eram mais boêmios’, comparou, ressaltando os obstáculos para plena recuperação física. ‘Você sai da equipe, perde entrosamento e volta sem ser aquele mesmo jogador. Tem que entrar no esquema tático, se adaptar de novo. É difícil. Mas o Fabiano, por ser técnico e ter bom físico, pode voltar mais rápido.’

Continua após a publicidade

Apesar de enxergar uma piora no nível de preparação física atual em relação ao de sua época, já que trabalhava mais no campo do que dentro de uma academia de musculação, César Maluco enaltece o espírito do goleador do Morumbi.

‘O Luis Fabiano é um grande profissional já veterano. Mesmo sem tantos anos, tem experiência. E acredito que, pelo seu espírito de luta, vontade, confiança do Leão e carinho da torcida do São Paulo, terá uma adaptação rápida. Até porque é amigo dos jogadores’, elogiou, recusando-se a se comparar ao centroavante de Emerson Leão.

‘Cada um tem seu estilo, sua garra. Não tem comparação. O futebol de ontem para hoje é bem diferente. Não existiu jogador como Leão, Roberto Dias. Eu, por exemplo, nunca tive oportunidade de jogar no exterior. No Brasil, o Fabiano era mais lento, mas na Europa cresceu com a experiência, ficou mais forte e começou a ser guerreiro’, apontou.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.