Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Como assistir: sem Neymar, Brasil enfrenta Argentina de Messi em amistoso

O maior clássico da América do Sul acontece na Arábia Saudita, outro país de pouca tradição a receber o confronto

Por Da Redação - Atualizado em 15 nov 2019, 10h00 - Publicado em 15 nov 2019, 09h00

Sem Neymar, que ficou de fora da convocação por causa de uma lesão muscular, Lionel Messi será a única grande atração do amistoso entre Brasil e Argentina. Mais um dos jogos da seleção brasileira em palcos pouco importantes do futebol mundial, o maior clássico do continente será nesta sexta-feira, no estádio Universitário Rei Saud, em Riad, na Arábia Saudita. A bola rola às 14h (horário de Brasília) e terá a transmissão da Globo na TV aberta e no SporTV nos canais por assinatura.

A partida marca a volta do argentino seis vezes melhor do mundo à sua seleção. Após a derrota na semifinal da Copa América deste ano por 2 a 0 para os brasileiros, Messi deu uma entrevista revoltado com a atuação do árbitro equatoriano Roddy Zambrano, que teria deixado de marcar dois pênaltis para a Argentina, e chamou a Conmebol de corrupta. Pegou três meses de suspensão e volta só agora, justamente contra o Brasil.

A chance de vingança será a 11ª partida de Messi contra a seleção brasileira. O camisa 10 e capitão da Argentina tem um retrospecto negativo: ao todo são três vitórias, um empate e seis derrotas. A melhor atuação no confronto aconteceu também em um amistoso, no dia 9 de junho de 2012, quando marcou três gols no triunfo argentino por 4 a 3, nos Estados Unidos.

Para o técnico Tite, o duelo pode servir para recuperar a boa fase – ou aumentar as críticas sobre o treinador de vez. Desde o título da Copa América em julho, a seleção realizou quatro amistosos e não venceu nenhum. Empatou com Colômbia, Senegal e Nigéria e perdeu para o Peru.

Publicidade

Grande novidade da lista de convocados pelo treinador gaúcho, o atacante Rodrygo, ex- Santos e atualmente no Real Madrid, deve ficar no banco de reservas. Mesmo vivendo grande fase no clube espanhol, Tite avalia ser melhor ter cuidado para não queimar etapas.

O confronto desta sexta-feira será o sétimo amistoso entre os rivais no século. Todos foram disputados bem longe da América do Sul. Brasil e Argentina chegaram a se enfrentar na Inglaterra, no Qatar, nos Estados Unidos, na China, na Austrália (em 2017, na primeira derrota do técnico Tite no comando da seleção brasileira) e na própria Arábia Saudita.

Publicidade