Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Comissão admite desgaste e pode poupar jogadores nos amistosos

O preparador físico Paulo Paixão e o médico José Luiz Runco disseram que só na sexta-feira terão avaliação final sobre as condições de cada atleta

O médico da seleção brasileira José Luiz Runco e o preparador físico Paulo Paixão afirmaram nesta quarta-feira, em entrevista na Granja Comary, em Teresópolis, no Rio, que precisam de mais tempo para avaliar se algum jogador será poupado na próxima terça-feira contra o Panamá, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, ou três dias depois, contra a Sérvia, no Morumbi, em São Paulo. “É cedo para falar sobre deixar jogadores fora dos amistosos. Estamos no primeiro dia de trabalho. Eles se apresentaram muito bem, mas cada um tem um problema específico. Só saberemos entre sexta e sábado”, disse Paixão.

Leia também:

Goldman Sachs prevê Brasil campeão (sobre a Argentina)

Seleção realiza o primeiro treino com bola em Teresópolis

Seleção vai a campo. E a névoa da Comary volta a rondar

Os Gêmeos decoram avião da seleção na Copa

Runco garantiu que no momento os atletas vão participar de todas as atividades. “Todos vão participar normalmente.” Em relação ao atacante Neymar, Paixão afirmou que o jogador fará a estreia na Copa do Mundo 100% fisicamente, nem que para isso tenha de ser poupado nos amistosos. O jogador do Barcelona teve recentemente uma lesão no pé esquerdo, mas está recuperado clinicamente, segundo o departamento médico da seleção.

Leia também:

‘Questionado, porém feliz’, Júlio César rebate seus críticos

Na Comary, entra Marcelo, sai Felipão. Goleiros já treinam​

‘O que tinha de ser roubado, já foi’, afirma filha de Teixeira​

Isolada em Teresópolis, a seleção pode se sentir em casa

‘Ninguém está contra a seleção’, diz Parreira após protesto

O médico da seleção afirmou que, para recuperar os atletas e deixá-los nas melhores condições físicas na abertura da Copa, em 12 de junho, fará trabalhos musculares específicos com cada um.

Leia também:

Seleção brasileira faz exames médicos antes dos treinos

Seleção se reúne no Rio, e ônibus é alvo de manifestantes

‘Fora de campo, a Copa não é assunto nosso’, diz Felipão

Seleção brasileira chega a Teresópolis sob mais protestos​

Os 23 escolhidos por Felipão, um Brasil que sabe vencer

A equipe médica também negou qualquer efeito negativo em realizar a preparação em Teresópolis, onde as temperaturas são baixas e há muita névoa e garoa fina durante boa parte do dia. O clima é diferente do que os jogadores encontrarão em São Paulo, Brasília e Fortaleza, palcos dos jogos da seleção na primeira fase. Para evitar eventuais problemas de saúde relacionados às baixas temperaturas da Comary, os atletas estão recebendo reposição de vitaminas para melhorar a imunidade.

(Com agências EFE e Gazeta Press)