Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com time misto e Kaká em campo, Real vence e elimina Ajax da Champions

Redação Central, 7 dez (EFE).- Com um time misto e contando com a volta do brasileiro Kaká, o Real Madrid garantiu, nesta quarta-feira, os 100% de aproveitamento na fase de grupos da Liga dos Campeões ao vencer o Ajax por 3 a 0, no Amsterdam ArenA.

Com o resultado, o time merengue terminou a dez pontos da equipe holandesa, que com a derrota e a vitória do Lyon por 7 a 1 sobre o Dínamo Zagreb, terminou em terceiro lugar e ficou com a vaga da Liga Europa como prêmio de consolação.

Mesmo jogando fora de casa, o Real balançou as redes adversárias duas vezes no primeiro tempo. Aos 14 minutos, com Callejón, após belíssimo passe de Kaká, e aos 42, com Higuaín.

O Ajax teve dois gols polêmicos anulados e ainda viu o seu rival marcar o terceiro já nos acréscimos da segunda etapa, novamente com Callejón.

Sem os seus principais jogadores, que já estão se preparando para o clássico contra o Barcelona no próximo sábado, o Real começou a partida vendo um Ajax disposto a vencer e carimbar de vez vaga nas oitavas da Champions.

Logo nos primeiros minutos, o time holandês chegou com perigo com Van der Wiel e Lodeiro, mas foi o Real que balançou as redes. Aos 14, após belíssimo passe de Kaká, o atacante Callejón dominou e chutou no canto esquerdo do goleiro marcando, o primeiro da equipe visitante.

Mesmo com a vantagem do time merengue, o Ajax continuou pressionando e perdeu uma boa oportunidade com Ebecilio aos 19, e Van der Wiel na sequência. O Real chegou com perigo somente aos 26, em grande jogada de Benzema.

Aos 32, Van der Wiel chutou forte e Lodeiro cabeceou com força para o fundo das redes. O árbitro do jogo marcou impedimento e anulou o gol duvidosamente.

Menos de quatro minutos depois, Sulejmani marcou para o Ajax, mas novamente o árbitro apitou impedimento em outra atitude duvidosa.

Com mais eficiência, o Real Madrid voltou a marcar na primeira etapa. Aos 42, Higuaín aproveitou passe de Benzema para marcar mais um, o segundo do jogo.

Com uma vitória confortável no placar, o Real voltou para o segundo tempo disposto a administrar a partida, o que deu ao Ajax o comando das ações dentro de campo. Logo aos 4 minutos, após cobrança de escanteio, Vertnonghen completou de cabeça, com muito perigo para o gol de Adán.

Cinco minutos depois, foi a vez de Sulejmani desperdiçar mais uma boa chance, chutando com muito perigo contra o gol do Real.

Os merengues ameaçaram aos 13 minutos, com Granero, que acertou um belo chute, forçando o goleiro Vermeer a fazer uma bela defesa.

Mas o Ajax, que ainda sonhava com a classificação, continuou se lançando ao ataque, e quase descontou com Eriksen, aos 21 minutos, e Eebecilio, aos 28, mas nas duas oportunidades acabou parando nas mãos de Adán.

No entanto, poucos minutos depois, chegou a notícia de que o Lyon tinha marcado o sétimo gol contra o Dínamo Zagreb, o que deixava o Ajax de fora das oitavas de final.

Sem forças para reagir em campo e conformado com a eliminação, os holandeses ainda levaram o terceiro. Nos acréscimos. José Callejón aproveitou passe de Xabi Alonso e marcou o terceiro do Real na partida.

Com o triunfo desta quarta-feira, o Real fechou sua participação na fase de grupos com seis vitórias em seis partidas, a melhor participação de uma equipe nesta etapa da Liga dos Campeões, por conta do incrível saldo de 17 gols.

Além disso, a equipe comandada por José Mourinho chegou à marca de 15 vitórias seguidas na temporada, a melhor do Real desde que o português foi contratado.

A outra vaga da chave ficou com o Lyon, que confirmou o placar de 7 a 1 sobre o Dínamo Zagreb e ficou com a segunda posição no saldo de gols. O Ajax, que precisava de apenas um ponto para se classificar, terá de se contentar em disputar a Liga Europa no restante da temporada.

O time francês começou a rodada com um saldo de quatro gols negativos, mas após a vitória empatou com o Ajax no número de pontos, 8 para cada, e ainda conseguiu terminar com um saldo de 2 pontos, um a mais que os holandeses.

Ficha técnica:.

Ajax: Vermeer; Van der Wiel, Vertonghen, Anita e Blind; Enoh, Eriksen, Janssen (Klaasen) e Lodeiro (Bulykin); Sulejmani e Ebecilio.

Técnico: Frank De Boer.

Real Madrid: Adán; Arebeloa (Pedro Mendes), Albiol, Varane e Fabio Coentrão; Sahin, Granero (Xabi Alonso), Callejón e Kaká; Benzema (Altintop) e Higuaín.

Técnico: José Mourinho.

Gols: Callejón (2x) e Higuaín.

Arbitragem: Manuel de Sousa (Portugal), auxiliado por seus compatriotas Bertino Miranda e João Santos;

Cartões amarelos: Arbeloa (Real Madrid) e Vertonghen (Ajax). EFE