Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Com só três viradas, Timão garante não acusar golpe se sair perdendo

Por Da Redação - 23 maio 2012, 06h02

O Corinthians entra em campo na noite desta quarta-feira, diante do Vasco, tendo a vitória como único resultado favorável. Por isso, sair atrás no marcador dificultaria em muito a tentativa de passar à para a semifinal da Copa Libertadores. Ainda mais se levado em conta que, das nove vezes em que começou perdendo nesta temporada, o time só virou em três.

As poucas viradas (Mirassol, Catanduvense e Palmeiras) foram semelhantes: por 2 a 1, no Campeonato Paulista, no Pacaembu. Nas outras seis partidas em que o adversário foi quem abriu o placar, três empates (1 a 1 com Bragantino, 1 a 1 com Táchira e 3 a 3 com Comercial) e três derrotas (1 a 0 para o Santos, 3 a 2 para a Ponte Preta e 1 a 0 para o Fluminense).

Mas a vantagem do Vasco, que garante a classificação vencendo ou em empate com gols, preocupa Tite só até certo ponto. ‘Não preparo o time para perder. Se sair atrás, vai construir de novo, tem tempo. Mas a gente não quer, vai procurar fazer o gol antes’, disse o técnico, comandou empate por 0 a 0 no jogo de ida, em São Januário.

Nas palavras do treinador, o elenco está ‘calejado’ e ‘cascudo’ para não se afobar mais, como se afobou por exemplo nas quartas do Campeonato Paulista, quando saiu perdendo e acabou caindo para a Ponte Preta, em pleno Pacaembu. ‘Faltou um pouquinho de medo de perder aquele jogo. A equipe foi achando que poderia vencer naturalmente, dali a pouco foi para o intervalo e já era tarde demais’, salientou.

Publicidade

Além da experiência negativa, o que faz Tite acreditar que o grupo terá comportamento diferente em eventual derrota parcial é a maior importância da competição sul-americana em comparação com o Estadual. ‘Por todo o contexto e pela grandeza da Libertadores, já é dado um sinal de alerta’, argumentou o comandante, que foi campeão brasileiro em 2011, mas não tem tido sucesso em mata-mata no clube.

O Pacaembu recebe o duelo entre Corinthians e Vasco às 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira. A única possibilidade de a vaga ser definida em disputa por pênaltis é em caso de empate por 0 a 0.

Publicidade