Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Com salários atrasados, peruanos querem boicotar duelo com Vasco

Por Da Redação 19 fev 2012, 16h44

Lanterna do Grupo 5, o Alianza Lima pode piorar ainda mais sua situação na Copa Libertadores. Devendo cerca de R$ 1,7 milhões em salários, o clube vê seus jogadores protestarem e ameaçarem não viajar ao Rio de Janeiro para duelar com o Vasco da Gama, em 6 de março, de acordo com o jornal Depor.

A crise no Peru tem afetado outros clubes do país como Universitario, Cobresol, Cienciano, Boys, José Gálvez e San Martín. Este último foi afastado da competição nacional. Já no Alianza, os jogadores não treinaram durante a semana e o time teve que entrar com uma equipe inteira formada por atletas da base neste sábado, quando empatou em 2 a 2 com o León de Huánacu.

A iniciativa pode ser repetida, caso o elenco principal confirme o veto à viagem ao Rio, para evitar que o clube perca por W.O e ainda tenha que pagar uma multa à Conmebol.

Coincidentemente, o Cruz-maltino viveu problema semelhante recentemente. Com os salários de dezembro atrasados, assim como as premiações, os jogadores do time carioca se recusaram a concentrar antes de dois jogos. Após acordo com a diretoria, o boicote foi encerrado desde o clássico com o Fluminense.

Igual o Alianza, o Vasco também ainda não somou pontos na Libertadores, já que perdeu na estreia para o Nacional em São Januário, mas leva vantagem por ter saldo de gol melhor que o dos peruanos.

Continua após a publicidade
Publicidade