Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Com reputação restaurada, Brasil sobe em ranking da Fifa

Time de Felipão agora está em 8º lugar. Argentina subiu para a vice-liderança

Por Da Redação 12 set 2013, 12h23

Ranking da Fifa

1. Espanha, 1.514 pontos

2. Argentina, 1.263

3. Alemanha, 1.261

4. Itália, 1.199

5. Colômbia, 1.180

6. Bélgica, 1.159

7. Uruguai, 1.126

8. Brasil, 1.067

9. Holanda, 1.058

10. Croácia, 1.051

11. Portugal, 1.029

12. Grécia, 1.016

13. Estados Unidos, 996

14. Suíça, 992

15. Rússia, 968

Continua após a publicidade

16. Chile, 967

17. Inglaterra, 947

18. Bósnia, 934

19. Costa do Marfim, 902

​20. Equador, 851

Depois de ter estacionado na nona posição na atualização anterior do ranking da Fifa, em agosto, o Brasil voltou a subir na nova edição da lista, divulgada nesta quinta-feira pela entidade. Graças à recente sequência positiva, o time do técnico Luiz Felipe Scolari voltou a ser temido e respeitado pelos adversários – o que se refletiu na classificação feita pela Fifa, em que o Brasil passou a ocupar a oitava colocação, com 1.067 pontos. As vitórias sobre Austrália, em Brasília, e Portugal, em Boston, renderam boa pontuação à equipe no mês. É improvável, no entanto, que o Brasil chegue à Copa do Mundo em colocação muito melhor que essa: como não deverá enfrentar adversários de peso até o torneio, somará poucos pontos (os próximos amistosos são contra Zâmbia e Coreia do Sul, em outubro).

Leia também:

Neymar reage bem à marcação truculenta – e Felipão aprova

Messi vem aí, mas acha que ainda ‘falta algo’ à Argentina

Holanda e Itália garantem classificação para a Copa no Brasil

Outro aspecto pouco honroso da situação do Brasil no ranking é o fato de três seleções sul-americanas estarem à sua frente. Além da Argentina, que vive grande momento e garantiu sua vaga na Copa nesta semana, a Colômbia e o Uruguai também estão em melhores posições. Os argentinos ganharam duas colocações e agora são a segunda melhor seleção do mundo conforme o ranking. A Espanha continua liderando com folga. Os uruguaios saltaram da 12ª para a sétima posição. Com exceção dos espanhóis, todos os integrantes do “top 10” da Fifa mudaram de posição neste mês. A Alemanha caiu para o terceiro lugar, seguida da Itália, que subiu duas posições. Terceira colocada em agosto, a Colômbia escorregou para quinto, logo à frente da Bélgica, que saltou quatro posições.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

A Holanda despencou de quinto para nono lugar e a Croácia perdeu duas posições mas se manteve entre os dez primeiros. Derrotada pelo Brasil por 3 a 1 na última terça, a seleção de Portugal também amargou uma grande queda, da sétima para a 11ª posição. Os americanos, por outro lado, saltaram da 19ª para a 13ª colocação dois dias depois da conquista da vaga na Copa de 2014. As duas seleções campeãs do mundo em pior situação são a Inglaterra, que caiu para o 17º lugar, e a França, que não está nem no “top 20” – a caminho de uma perigosa repescagem nas Eliminatórias da Europa, a equipe azul é só a 25ª. A próxima atualização do ranking acontece em 17 de outubro e levará em conta a próxima rodada do futebol internacional, com jogos das Eliminatórias e amistosos.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade