Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Com racismo contra Daniel Alves, Espanyol arranca empate do Barcelona

Por Da Redação 8 jan 2012, 19h31

Os jogadores do Espanyol não foram os únicos adversários do lateral direito Daniel Alves neste domingo, no Estádio Cornella El Prat. O jogador brasileiro ouviu uma série de insultos racistas dos torcedores adversários, mas ajudou o Barcelona abrir o placar no clássico da Catalunha com uma assistência para o gol de Cesc Fábregas. No final, contudo, Álvaro empatou para 1 a 1.

O resultado adverso deixou o Barcelona mais distante da liderança do Campeonato Espanhol. A equipe comandada por Josep Guardiola totaliza 38 pontos, contra 43 do rival Real Madrid. O Espanyol divide a sétima colocação com o Sevilla, cada um com 24.

Vencer o grande rival Barcelona, no entanto, parecia ser muito mais importante para o Espanyol do que alcançar uma melhor posição na tabela. Por isso, o jogo foi bem acirrado desde o princípio. Quem mais sofria era Daniel Alves, com ofensas racistas já no primeiro tempo do clássico.

O Espanyol mostrou que também poderia oferecer dificuldades técnicas ao Barcelona. Logo no começo, Joan Verdú cabeceou com precisão e obrigou o goleiro Víctor Valdés a fazer uma defesa milagrosa para evitar que a bola entrasse no ângulo.

O Barcelona não tardou a responder. O goleiro argentino Cristian Álvarez deixou a bola de presente para o compatriota Lionel Messi (em atuação abaixo da média). O melhor jogador do mundo segundo a Fifa dominou com o braço e passou para Fábregas empurrar para a rede. O árbitro anulou o gol.

Dois minutos depois, aos 15, não houve como parar Fábregas. Daniel Alves – justo ele – cruzou da direita para o companheiro, que cabeceou firme da entrada da área para abrir o marcador no clássico.

Com a vantagem no placar, o Barcelona teve mais tranquilidade para impor o seu jogo fora de casa. Restou ao Espanyol o nervosismo. No final do primeiro tempo, o marfinense Romaric sofreu uma falta de Piqué, não gostou e revidou. A confusão foi apartada pelo árbitro, que levou o jogo para o intervalo.

Na etapa complementar, o Espanyol voltou a pressionar o Barcelona. À sua maneira. Em meio a mais gritos e vaias contra Daniel Alves, latas de refrigerante arremessadas no gramado e bastante disposição por parte dos atletas, o time menos expressivo da cidade conseguiu minar o mais famoso.

O Barcelona até colocou novamente a bola na rede. Daniel Alves chutou na saída do goleiro na tentativa de calar os torcedores rivais, mas estava em clara posição de impedimento. O gol do Espanyol valeu: aos 41 minutos, Álvaro cabeceou depois de cruzamento da direita e fez a torcida celeste da Catalunha se manifestar outra vez, mas de euforia.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)