Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com Paulo Assunção, Denilson espera mais liberdade para fazer 1 gol

Com a clara necessidade do elenco por um volante marcador, já que Wellington e Fabrício estão machucados, o São Paulo contratou Paulo Assunção, do Atlético de Madri. E Denilson, que tem sido obrigado a atuar em função mais recuada, abriu um sorriso. Graças ao novo colega, ele deve ter mais liberdade para chegar à frente e, enfim, balançar as redes pelo clube.

‘A vinda do Paulo Assunção vai nos ajudar bastante, o meu futebol vai evoluir mais. Quem sabe posso fazer meu primeiro golzinho aqui no São Paulo?’, comentou o camisa 15, que ainda não marcou gol pela equipe que o formou.

Balançar as redes é algo raro para o meio-campista. O jogador não fez gol tanto na primeira passagem pelo Tricolor, quando ficou pouco mais de uma temporada entre os profissionais, quanto neste ano que já completou de empréstimo. No Arsenal, marcou dez gols no período em que defendeu a equipe, de 2006 a 2011.

Mas a maior evolução que Denilson espera é no posicionamento em campo. Se Adilson Batista e Emerson Leão sempre confiaram demais nele como principal marcador na cabeça de área, o coordenador técnico Milton Cruz ressalta que ele rende mais como segundo volante.

E Ney Franco, agora, parece ter concordado com Milton Cruz. ‘Na minha carreira toda, sempre joguei como segundo volante. Há dois anos comecei a me adaptar como primeiro volante e venho jogando dessa maneira’, falou Denilson, avisando que a contratação de Paulo Assunção é bastante benéfica ao Tricolor.

‘Joguei contra o Paulo Assunção quando o Arsenal convidou o Atlético de Madri para um torneio de pré-temporada (‘Emirates Cup’) e o vi na Copa da Uefa, na Liga Europa e na ‘Champions League’. É um jogador de muita personalidade, um marcador que sabe sair para o jogo. Com experiência de ter jogado fora, vai nos ajudar e muito’, apostou Denilson.