Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Com nova regra, Libertadores define os grupos nesta sexta

Conmebol decidiu adotar a suspensão de jogadores pelo acúmulo de cartões

Por Da Redação 21 dez 2012, 07h59

Os participantes

Argentina: Arsenal, Vélez Sarsfield, Newell’s Old Boys, Boca Juniors, Tigre

Bolívia: The Strongest, San José e Bolívar

Brasil: Corinthians, Fluminense, Palmeiras, Atlético-MG, Grêmio e São Paulo

Chile: Universidad de Chile, Huachipato e Deportes Iquique

Colômbia: Independiente Santa Fé, Millonarios e Deportes Tolima

Equador: Barcelona, Emelec e Liga de Quito

Continua após a publicidade

México: Toluca, Tijuana e León

Paraguai: Libertad, Cerro Porteño e Olimpia

Peru: Sporting Cristal, Real Garcilaso e César Vallejo

Uruguai: Nacional, Peñarol e Defensor Sporting

Venezuela: Deportivo Lara, Caracas e Deportivo Anzoátegui

A competição mais cobiçada pelos clubes da América do Sul terá seus grupos definidos nesta sexta-feira, em sorteio realizado na sede da Conmebol, em Assunção, no Paraguai. A Copa Libertadores de 2013 é a edição de número 55 do torneio e reunirá 38 equipes dos dez países do continente mais o México. Dezenas de dirigentes, jogadores, técnicos e árbitros do continente estarão na festa desta sexta. Os potes do sorteio determinarão os cruzamentos das seis chaves da fase preliminar, que reúne as equipes que não se classificaram diretamente à fase de grupos. Serão sorteados também os oito grupos da segunda fase, com quatro equipes cada. Os participantes da chamada “pré-Libertadores” já conhecerão os grupos em que cairão caso passem pela fase preliminar. O torneio dá ao campeão acesso ao Mundial de Clubes e à Recopa Sul-Americana, além de uma boa premiação em dinheiro.

Até este ano, o vencedor levava cerca de 3,5 milhões de reais, sem contar todos os prêmios acumulados no decorrer da competição, que fazem esse valor dobrar. Para 2013, a Conmebol promete um reforço significativo no valor (a entidade ainda não divulgou o montante que será pago ao campeão). O atual detentor do título é brasileiro: o Corinthians, que conquistou seu primeiro troféu da competição neste ano e espera repetir a dose em 2013. No caminho da equipe estão forças tradicionais do continente, como os argentinos Boca Juniors e Vélez Sarsfield, os uruguaios Nacional e Peñarol, o paraguaio Olimpia e o colombiano Millionarios. Mas os grandes candidatos ao título são mesmo os brasileiros, representados também por Fluminense (atual campeão nacional), Palmeiras (campeão da Copa do Brasil), Atlético-MG (vice-campeão brasileiro), Grêmio (terceiro colocado) e São Paulo (campeão da Sul-Americana). Os dois últimos terão de passar pela fase preliminar. Oito clubes participantes da edição 2013 já foram campeões: Boca (seis taças), Peñarol (cinco), São Paulo (três), Nacional (três), Olímpia (três), Grêmio (duas), Vélez (uma), Corinthians (uma) e Palmeiras (uma).

Por outro lado, há cinco equipes estreantes na competição: Tigre, Deportes Iquique, Real Garcilaso, Tijuana e León. O torneio do ano que vem também marcará a estreia de uma nova regra: pela primeira vez haverá suspensão pelo acúmulo de cartões amarelos, regra comum em campeonatos como o Brasileirão, os Estaduais e a Copa do Brasil. Até este a edição deste ano, o atleta que recebesse cartões amarelos era punido apenas com uma multa. O primeiro cartão custava ao clube 100 dólares e, do segundo em diante, a multa aumentava. A alteração no regulamento ficou definida numa reunião do comitê executivo da Conmebol, realizada na quinta, em Assunção. O antigo sistema era considerado prejudicial aos clubes brasileiros. Para eles, o regulamento anterior beneficiava equipes de nível técnico inferior e que tinham como proposta de jogo parar o adversário com faltas. A nova regra é rigorosa: ao contrário do que acontece em torneios como a Liga dos Campeões e a Copa do Mundo, o número de cartões recebidos por um jogador não será zerado depois da fase de grupos.

(Com agências Gazeta Press e France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade