Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com musa e susto do goleiro, Mogi faz 4 no Braga na primeira final

A noite de sábado foi agitada em Bragança Paulista. Começando pelo pontapé inicial da Musa do Paulistão, Lorena Bueri, e passando pela paralisação de mais de dez minutos por uma lesão na cabeça do goleiro Anderson, Bragantino e Mogi Mirim fizeram um bom jogo na primeira final do Troféu do Interior, com vitória importante dos visitantes por 4 a 2.

Os gols foram marcados por Victor Ferraz e André Astorga anotando para os donos da casa, e João Paulo, Felipe, Roni e Luís Henrique, contra, balançando as redes pelo lado dos visitantes.

No próximo duelo, sábado que vem, às 18h30 (de Brasília), no estádio Romildo Vitor Gomes Ferreira, o Mogi pode até perder por um gol de diferença que se sagrará campeão do Interior. Caso o Braga vença por dois gols de diferença, a decisão vai para os pênaltis.

O Jogo – A partida teve um dos primeiros tempos mais movimentados de toda a competição. Com os times pouco se preocupando na parte defensiva, os ataques tiveram espaço para criar e logo os gols foram saindo.

O primeiro foi aos três minutos de bola rolando, quando Vcitor Ferraz tocou para Romarinho, viu o rápido atacante limpar dois jogadores e recebeu bola açucarada do companheiro dentro da grande área. Com muita técnica, ele bateu colocado, de perna esquerda, no ângulo do goleiro Anderson.

Mais bem organizado e com o camisa 10 Felipe inspirado, o Mogi não demorou muito para reagir. O lateral esquerdo João Paulo desceu pela esquerda, tocou para o meia e recebeu na frente. No domínio ele já se livrou de Victor Ferraz e invadiu a área para bater cruzado e fazer o 1 a 1, aos 20.

Sete minutos depois, veio o segundo. Felipe recebeu na lateral da área, deu lindo elástico em Serginho e foi derrubado. Na cobrança da falta, ele surpreendeu a todos, bateu à meia altura e viu a bola passar por mais de 20 pernas para balançar as redes de Rafael Santos.

O Braga, então, resolveu acordar e foi para cima. Na resposta, Fernando Gabriel arriscou de fora da área e Anderson defendeu bem. No lance seguinte, o mesmo Fernando Gabriel bateu fechado e Astorga se antecipou ao arqueiro e deixou tudo igual. A jogada, no entanto, chamou mais atenção por outro motivo.

Ao tentar socar a bola, Anderson acabou se chocando com Giancarlo e caiu no chão. A trombada machucou seu pescoço e ele teve de deixar o gramado imobilizado rumo a um hospital da região. Na saída, porém, ele já dava sinais de que não tinha nada grave. ‘Já conversei até com minha mulher’, revelou.

Na etapa final, o gol que abriu a vitória do Braga, após cruzamento da direita de João Paulo e desvio contra a próprio meta de Luís Henrique. Nos acréscimos, depois de boa jogada de Felipe, a bola ficou com Roni, que deu números finais ao embate.