Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Com Messi apagado e ajuda do juiz, Argentina só empata

O time do craque do Barcelona não saiu do 0 a 0 com a Romênia, em Bucareste

Por Da Redação 5 mar 2014, 18h26

A Argentina voltou para a segunda etapa com Palacio e Lavezzi nos lugares de Agüero e Higuaín. Eles deram um novo ânimo ao ataque da Argentina, mas a criação continuou sendo o maior problema

Lionel Messi ainda não consegue ser o mesmo na seleção da Argentina. O camisa 10 do Barcelona não brilhou e seu time ficou num empate sem gols com a Romênia, que não disputará a Copa do Mundo, na tarde desta quarta-feira, em Bucareste. O craque não estava confortável em campo: logo nos primeiros minutos da etapa inicial, vomitou no gramado, mas continuou jogando. Muito marcado pelos adversários, Messi pouco criou, e sua equipe ficou perto de ser derrotada. A Argentina só escapou do revés, aliás, por causa de um erro da arbitragem, que anulou um gol legítimo dos romenos. Cabeça-de-chave do Grupo F na Copa, a Argentina ainda terá mais dois jogos para acertar os últimos detalhes antes da estreia. No dia 4 de junho, o time receberá Trinidad e Tobago, em La Plata. Dois dias depois, encerrará a preparação para a Copa diante da Eslovênia, em Buenos Aires.

Leia também:

Com 3 de Neymar, seleção goleia com facilidade na África

No amistoso desta quarta, os argentinos criaram algumas chances, mas não conseguiram marcar. Aos 9 minutos, Di María fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Higuaín, que dominou, mas demorou a finalizar e acabou chutando em cima do goleiro. Menos de dez minutos depois, a Romênia começou a demonstrar que não seria coadjuvante no jogo em casa. Depois de cruzamento de Maxim, Pintili apareceu em boas condições e cabeceou por cima da meta argentina. A deficiência dos zagueiros do técnico Alejandro Sabella voltou a ficar nítida três minutos depois, quando Sergio Romero espalmou cabeçada de Marica e evitou o primeiro gol. Destaque do Manchester City, Agüero só apareceu aos 29, quando recebeu ótimo passe no meio da área e só não abriu o placar na capital romena porque foi prensado pelos marcadores. Já aos 32, foi a vez de Maxim obrigar Romero a nova intervenção.

A maior controvérsia da partida veio na sequência. Após cruzamento da direita, Maxim desviou e mandou a bola para o fundo da rede, mas a arbitragem já parava o lance, achando que ela já havia cruzado a linha de fundo antes do passe. As câmeras mostraram, porém, que o gol foi legal. Pouco antes do intervalo, Agüero driblou dois adversários em sequência, mas chutou no goleiro. A Argentina voltou para a segunda etapa com Palacio e Lavezzi nos lugares de Agüero e Higuaín. Eles deram um novo ânimo ao ataque da Argentina, mas a criação continuou sendo o maior problema. Já nos últimos minutos, os visitantes tiveram duas boas chances de abrir o placar, mas falharam em ambas. A primeira oportunidade foi de Di María, que chutou por cima do gol. Depois, Lavezzi aproveitou sobra pela direita e encheu o pé. O goleiro Pantilimon fez uma defesa milagrosa, garantindo o justo empate.

(Com agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade