Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com melhor tempo do ano, Cielo quer evoluir até Londres

Após ser superado pela manhã, nadador conquista ouro na final do Maria Lenk

“Sair com um resultado desses me deixa confiante para entrar na fase mais importante da minha vida”, disse Cielo sobre a Olimpíada

O brasileiro Cesar Cielo estabeleceu o melhor tempo da temporada 2012 nos 50 metros nado livre nesta quarta-feira, mas acredita que ainda tem margem de melhora para a final dos Jogos Olímpicos de Londres-2012. O paulista venceu a prova no Troféu Maria Lenk com a marca de 21s38. O tempo desta quarta-feira é o melhor do brasileiro após a proibição dos trajes tecnológicos. Ele é dono do recorde mundial, com 20s91, estabelecido no Mundial de Roma-2009, ainda utilizando os maiôs que auxiliavam na flutuação.

“A grande diferença vai ser raspando com gilete, passando o barbeador e melhorando a parte mental também. Na Olimpíada a gente vai estar naturalmente mais ligado. Estou muito contente, é o melhor tempo da minha vida sem os trajes e ainda tem essa cartinha na manga. É esperar o melhor lá em Londres”, disse Cielo. Já almejando essa melhora para a final olímpica, Cielo admitiu que o tempo de 21s38 não é o que traçou como meta para a temporada.

O nadador tem a mania de escrever suas marcas almejadas em um papel e deixá-lo no quarto, para sempre observar seu objetivo. “Sou um pouquinho mais ambicioso. Vamos ver se com esse um pouquinho a mais na Olimpíada eu chego no tempo do papel. Sair de uma competição com um resultado desses me deixa confiante para entrar na fase mais importante da minha vida na melhor forma da minha vida”, afirmou o campeão olímpico nos Jogos de Pequim-2008. Com o resultado do Maria Lenk, o Brasil tem os dois melhores tempos dos 50m livre em 2012.

Nas eliminatórias pela manhã, Bruno Fratus, que ficou com a prata, havia estabelecido o tempo de 21s70, marca mais rápida da prova na temporada até aquele momento. O posto era do australiano James Magnussen, que nadou em 21s74 nas seletivas olímpicas de seu país em março .”Acho que com os dois melhores tempos do mundo, a gente tem que manter o trabalho para finalizar nas Olimpíadas’, afirmou Fratus, que superou nesta quarta-feira o francês Fredérick Bousquets, prata nos 50m livre no Mundial de Roma.

(Com agência Gazeta Press)