Clique e assine a partir de 9,90/mês

Com lesão, campeão mundial deixa Volta da França

Por Da Redação - 10 jul 2012, 10h17

Por AE

Villie-Morgon – Atual campeão mundial do contra-relógio, o alemão Tony Martin abandonou nesta terça-feira a Volta da França para se concentrar em sua recuperação para a Olimpíada de Londres. Martin quebrou o osso escafoide da mão esquerda durante a primeira etapa, no dia 1º de julho. Inicialmente, ele havia decidido permanecer na disputa.

Na segunda-feira, Martin teve de se contentar com a 12ª colocação no contra-relógio de Besançon, com um percurso de 41,5 quilômetros, em razão de um pneu furado. “É difícil para mim sair do Tour [Volta da França) e deixar meus companheiros aqui lutando”, disse Martin. “Mas é a coisa certa a fazer agora, e eu sei que até mesmo os caras vão entender. Eu vou para casa e vou tentar me recuperar o máximo que posso”.

Para Martin, tudo deu errado desde o início da Volta da França. Antes de quebrar sua mão, ele teve um furo de pneu no prólogo que o tirou da luta pela camiseta amarela, destinada ao líder. Seu principal objetivo nesta temporada é vencer o contra-relógio nos Jogos de Londres, em 1º de agosto, depois que conquistou a medalha de ouro no Mundial de 2011.

Continua após a publicidade

Martin, que passou muito tempo na parte de trás do pelotão desde a sua lesão, disse que não queria correr o risco de agravá-la quando a corrida atingisse os Alpes. “Eu não quero que as coisas fiquem ainda piores nas montanhas”, disse Martin. “Eu não posso me imaginar sentado na parte de trás do pelotão sofrendo cada dia um pouco mais como eu fiz durante esta semana. Eu realmente tentei, mas agora é tempo para pensar na minha completa recuperação. Tenho ainda três semanas antes da Olimpíada”.

Helge Riepenhof, médico da equipe Omega Pharma-QuickStep, disse que Martin precisou abandonar a Volta da França para maximizar suas chances de um bom desempenho em Londres. “De um ponto de vista médico, agora é a hora de dar a chance de curar uma fratura do escafoide”, disse em um comunicado. “Também temos de evitar mais problemas ao seu corpo por causa da limitação em seus movimentos por usar uma proteção. Esta é a única decisão possível para ser capaz de participar na Olimpíada de Londres sem danos às estruturas, tais como a parte inferior das costas ou nos joelhos”.

A terça-feira é de folga para os participantes da Volta da França. Os ciclistas voltam a pedalar na quarta, quando será realizada a 10ª etapa, entre Mâcon e Bellegarde-sur-Valserine, a primeira alpina, com a extenuante subida do Col du Grand Colombier.

Publicidade