Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Com início arrasador, Corinthians vence e segue líder

Por Da Redação 13 nov 2011, 18h16

Por Gabriel Melloni

São Paulo – Com um início de jogo arrasador, o Corinthians precisou apenas dos primeiros quatro minutos para fazer os dois gols da vitória sobre o Atlético-PR. Depois, o time ainda levou sufoco do Atlético-PR, mas acabou vencendo por 2 a 1, neste domingo, no Pacaembu lotado, e manteve a liderança do Brasileirão.

A importante vitória em casa, com o apoio fundamental da torcida e debaixo de muita chuva, levou o Corinthians aos 61 pontos, terminando a 34ª rodada do Brasileirão na liderança. Já o Atlético-PR estacionou nos 34 pontos e segue convivendo com o drama da luta contra o rebaixamento.

Na próxima rodada, o Corinthians vai a Fortaleza, onde enfrenta o Ceará na quarta-feira, para dar mais um passo rumo ao título brasileiro. Já o Atlético-PR recebe o São Paulo, no mesmo dia, na Arena da Baixada, em Curitiba, e precisa desesperadamente da vitória para seguir vivo no campeonato.

O JOGO – Precisando da vitória para não depender de outros resultados para seguir na liderança, o Corinthians começou pressionando. A equipe ainda tinha na lembrança a surpreendente derrota para o então lanterna América-MG na última rodada, que gerou críticas até do presidente Andrés Sanchez.

A bronca do presidente do clube e do próprio técnico Tite parece ter dado resultado. Assim, o time começou o jogo a toda velocidade, pressionando e marcando o Atlético-PR no campo de ataque. Aí, antes mesmo dos cinco primeiros minutos, o Corinthians abriu dois gols de vantagem no placar.

Logo aos dois minutos, o lateral Welder arrancou pela direita e achou o atacante Liedson na entrada da área. Ele fez bem o trabalho de pivô e rolou para Paulinho. O volante dominou a bola, levou até a marca do pênalti e bateu forte, no canto esquerdo do goleiro, para abrir o placar: 1 a 0.

Apenas dois minutos depois, o Corinthians ampliou a vantagem. O meia Danilo recebeu na intermediaria, ganhou no corpo de Wendel, e rolou para Emerson. De fora da área, o atacante chutou forte, rasteiro, no canto direito de Renan Rocha, marcando o segundo e confirmando o início arrasador.

Com a vantagem no placar, a torcida corintiana passou a fazer festa e, em campo, a equipe diminuiu o ritmo. Os jogadores do Corinthians seguiam sufocando o Atlético-PR, forçando muitos erros de passe do adversário, mas já não chegavam com o mesmo ímpeto ao gol de Renan Rocha.

Mesmo assim, o Corinthians ainda levava perigo. Aos 15 minutos, Fábio Santos fez bela tabela com Liedson, recebeu no pé direito, mas decidiu bater de esquerda. A bola subiu e saiu por cima do gol, sem perigo. Depois, Paulo André apareceu com perigo duas vezes no ataque, mas errou o alvo.

A última grande chance corintiana no primeiro tempo aconteceu com Ralf. Aos 27 minutos, o volante tentou levantar a bola na área, mas ela cruzou toda a área e passou rente à trave. Depois, Willian e Emerson apareceram bem no ataque, mas as finalizações foram bem defendidas por Renan Rocha.

Completamente dominado em campo, o Atlético-PR deu apenas um chute em todo o primeiro tempo. Aos 31 minutos, Guerrón tabelou com Marcinho na intermediária e tentou bater de longe, encobrindo Julio Cesar, mas a bola saiu muito fraca e o goleiro corintiano pegou sem dificuldade.

No intervalo, o técnico Antônio Lopes mudou a equipe e apostou no atacante Nieto para o lugar de Adailton. A mudança deu certo. Logo aos 3 minutos, o Atlético-PR diminuiu, com participação de Nieto. Ele recebeu bola dentro da área, ganhou no corpo de dois defensores corintianos e rolou para Paulo Baier, que estava impedido, mas a arbitragem não viu. Aí, Paulo Baier bateu, Julio Cesar fez grande defesa, mas o próprio Paulo Baier aproveitou o rebote para marcar.

Continua após a publicidade

O gol atleticano acordou o Corinthians. A resposta veio aos 8 minutos, com um bom chute de Fábio Santos, que passou perto. Mas o nome do segundo tempo era mesmo Nieto, que chegou com perigo duas vezes seguidas. Aos 10 minutos, ele girou rapidamente dentro da área e bateu cruzado, mas Julio Cesar defendeu. Aos 12, finalizou forte, a bola explodiu no travessão e pingou em cima da linha.

A partida ficou equilibrada. O Corinthians tinha mais posse de bola, mas o Atlético-PR era mais incisivo. Aos 27 minutos, o time da casa quase ampliou. Danilo aproveitou falta batida por Willian e cabeceou firme, mas Renan Rocha caiu para fazer uma grande defesa. No escanteio, Willian bateu na cabeça de Paulo André. O zagueiro aproveitou a saída errada do goleiro, mas finalizou para fora.

Quatro minutos depois, no entanto, foi o Atlético-PR que quase empatou. Paulo Baier recebeu na entrada da área e bateu forte, mas a bola explodiu na trave direita do goleiro corintiano. Depois disso, o técnico Tite chamou o atacante Adriano, que estava há quatro partidas sem sequer ser relacionado.

A entrada de Adriano, no entanto, não alterou o panorama da partida. O atacante mostrou estar em melhor forma física, mas pouco tocou na bola. Assim, o Atlético-PR continuou pressionando até o final. O Corinthians, no entanto, segurou a vitória e comemorou a liderança.

FICHA TÉCNICA:

Corinthians 2 x 1 Atlético-PR

Corinthians – Julio Cesar; Welder (Wallace), Paulo André, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Willian (Adriano), Emerson e Liedson (Morais). Técnico: Tite.

Atlético-PR – Renan Rocha; Wagner Diniz, Fabrício, Gustavo e Heracles; Deivid, Wendel, Marcinho e Paulo Baier; Guerrón (Morro Garcia) e Adailton (Nieto). Técnico: Antônio Lopes.

Gols – Paulinho, aos 2, e Emerson, aos 4 minutos do primeiro tempo; Paulo Baier, aos 3 minutos do segundo tempo.

Árbitro – Nielson Nogueira Dias (PE).

Cartões amarelos – Heracles, Paulinho, Fabrício, Gustavo e Morro Garcia.

Renda – R$ 1.235.573,00.

Público – 34.155 pagantes.

Local – Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Continua após a publicidade
Publicidade