Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com gol ‘relâmpago’, EUA vencem Gana em Natal

Dempsey marcou o primeiro com menos de 30 segundos de jogo e Brooks anotou o segundo; André Ayew descontou para os ganeses

Os Estados Unidos conseguiram uma boa vitória sobre Gana, por 2 a 1, na Arena das Dunas, em Natal, e somaram os três pontos no grupo G. Dempsey, com menos de um minuto de jogo, e Brooks fizeram os gols americanos, e André Ayew descontou para o adversário. Na próxima rodada, Gana enfrenta a Alemanha, líder da chave, no dia 21 de junho. No dia seguinte, Estados Unidos e Portugal se encaram em Manaus.

Leia também:

Alemanha arrasa Portugal por 4 a 0 em Salvador

​Com apenas 28 segundos de jogo, Dempsey, principal jogador americano, marcou o gol mais rápido desta Copa. Ele recebeu passe de Jermaine Jones, driblou o marcador, entrou na área e, de perna esquerda, anotou o primeiro gol – a bola ainda tocou na trave antes de entrar.

Após o gol, Gana tentou pressionar o adversário, mas errou muitos passes e lançamentos, facilitando a atuação da defesa americana. Aos 19, o atacante Altidore recebeu dentro da área e chutou de perna direita, mas foi bloqueado pela defesa ganesa. Dois minutos depois, Altidore sentiu um problema na coxa enquanto corria e precisou ser retirado de maca – em seu lugar, entrou Jóhannsson.

Asamoah Gyan, o melhor jogador de Gana em campo, arriscou de fora da área e exigiu boa defesa de Tim Howard. Pouco depois, Dempsey foi atingido por um chute acidental de Boye após disputa pelo alto e teve de deixar o gramado para conter um sangramento no nariz. Com o passar do tempo, o jogo teve poucas oportunidades de gol, com Gana exagerando nas tentativas de cruzamento – a maioria, erradas.

Leia também:

Guia da Copa: Estados Unidos, Estrelas e listras

Guia da Copa: Gana, Estrelas negras

Na segunda etapa, Gana entrou com muita vontade e criou boas chances, com chutes de fora da área de Muntari e Atsu, e cabeçada de Gyan, perdendo grande oportunidade. Aos 13, o atacante ganense cabeceou novamente para boa defesa de Howard. Pouco depois, Gyan – sempre ele – quase marcou após cruzamento rasteiro.

Os ganeses seguiam melhor na partida, mantendo a posse de bola, enquanto os americanos esperavam a oportunidade de um contra-ataque. A insistência foi tamanha que, aos 37, em bela jogada pelo lado esquerdo, André Ayew recebeu passe de calcanhar de Gyan e empatou a partida.

Mesmo tendo criado quase nenhuma chance no segundo tempo, os Estados Unidos foram premiados com um escanteio a poucos minutos do fim. Zusi cruzou na cabeça de Brooks (dois jogadores que entraram na segunda etapa), que colocou os americanos novamente em vantagem no placar.