Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com gol de Kaká, Real Madrid elimina o Apoel

Equipe treinada por Mourinho enfrentará o Bayern de Munique nas semis

Em ritmo de treino, o Real Madrid venceu o Apoel, do Chipre, no jogo da volta das quartas de final da Liga dos Campeões, no Santiago Bernabéu. Após fazer 3 a 0 na ida, o time espanhol goleou a equipe do Chipre por 5 a 2, nesta quarta-feira, com um gol de Kaká e outros dois de Cristiano Ronaldo. Com placar agregado de 8 a 2, o Real Madrid enfrentará o Bayern de Munique nas semis – os alemães eliminaram o Olympique de Marselha. A outra semifinal reunirá Barcelona e Chelsea.

Confiante após a boa vitória da ida, o técnico José Mourinho poupou alguns titulares nesta quarta. Özil, Xabi Alonso, Khedira e Benzema ficaram de fora, enquanto Kaká e Cristiano Ronaldo comandaram o Real, com bom apoio do brasileiro Marcelo na lateral-esquerda. Foi em jogada iniciada pelo lateral que os espanhóis saíram na frente. Cristiano Ronaldo mandou para as redes, aos 26 minutos do primeiro tempo. Em boa fase, Kaká ampliou aos 37, ao arriscar de fora da área. A bola fez curva, enganou o goleiro e entrou no ângulo esquerdo. Depois de abrir vantagem, o Real reduziu o ritmo e o Apoel descontou, com rápido contra-ataque do brasileiro Gustavo Manduca, aos 22 minutos do segundo tempo. Mas Cristiano Ronaldo foi melhor que a defesa adversária, ao bater falta direto, da esquerda, marcando seu segundo gol na partida, aos 30 minutos. E não demorou para o Real Madrid ampliar o placar. Aos 35 minutos, Callejon saiu do banco e reservas anotou o quarto. Ele avançou pela esquerda, cortou o marcador e bateu rasteiro no canto. O Apoel voltou a descontar, em cobrança de pênalti de Solari, aos 37, mas não teve forças para resistir aos espanhóis. Di Maria marcou o quinto ao encobrir o goleiro, aos 37 minutos, selando a vitória. Leia também: Cristiano Ronaldo: ‘rico, bonito e bom’ – mas sempre em 2º Messi bate recorde; Barça elimina o Milan e vai à semi Bayern vence e confirma vaga nas semifinais A lenda em construção: o que Messi ainda precisa fazer? (Com Agência Estado)