Clique e assine a partir de 8,90/mês

Com gol de Agüero no fim, City bate Villarreal de virada

Por Da Redação - 18 out 2011, 17h53

Por AE

Nápoles, Itália – Um gol sofrido do atacante argentino Sergio “Kun” Aguero, aos 48 minutos do segundo tempo, manteve o Manchester City vivo na Liga dos Campeões da Europa. Com seu faro de artilheiro, o jogador contratado junto ao Atlético de Madrid para esta temporada deu a vitória de virada da sua equipe sobre o Villarreal por 2 a 1, nesta terça-feira, no City of Stadium, em Manchester, pela terceira rodada do Grupo A.

Com os três pontos, o clube da Inglaterra subiu para quatro, ainda na terceira colocação, mas foi beneficiado pelo empate entre Napoli e Bayern de Munique por 1 a 1, na Itália, no outro jogo da chave. Com sete pontos, o time da Alemanha está na liderança. Os italianos estão em segundo com cinco. O Villarreal segue na lanterna, ainda sem pontuar.

O roteiro para a vitória do Manchester City foi sofrido para seus torcedores. Logo aos quatro minutos, após uma bobeada da zaga inglesa, o Villarreal abriu o placar com o atacante Cani, que aproveitou o rebote dado pelo goleiro Hart dentro da área. O empate só veio aos 43 em um gol contra do zagueiro Marchena, que tentou cortar um cruzamento de David Silva.

Na segunda etapa, com muito mais posse de bola que os espanhóis, o Manchester City tentou de todas as maneiras conseguir o gol da virada. E ele só saiu aos 48 minutos. Em uma jogada pelo lado direito, a zaga do Villarreal parou pedindo impedimento e a bola cruzada rasteira encontrou Agüero livre na segunda trave para mandá-la para as redes.

No lotado e festivo estádio San Paolo, em Nápoles, o Bayern de Munique jogou uma ducha de água fria em todos ao abrir o placar logo aos dois minutos. Em um passe perfeito de Boateng na entrada da área, Tony Kroos entrou livre para tocar na saída do goleiro De Sanctis e comemorar o gol alemão. Nervoso, o time do Napoli não conseguia armar suas jogadas ofensivas e contou com a sorte para obter o empate pouco antes do intervalo – aos 39, Maggio cruzou da direita e o zagueiro Badstuber se enrolou e fez gol contra.

Na segunda etapa, o Bayern de Munique teve a chance de fazer 2 a 1 logo no início. Aos 4 minutos, o árbitro português Olegário Benquerença interpretou como pênalti uma mão na bola do zagueiro Cannavaro. O artilheiro Mario Gomez cobrou no canto esquerdo de De Sanctis e o goleiro napolitano fez a defesa. Depois, muito nervosismo e violência de ambas as equipes, que esqueceram de jogar bola e fizeram inúmeras faltas. O reflexo disso foram os nove cartões amarelos distribuídos pelo juiz – cinco deles para o time alemão.

Continua após a publicidade
Publicidade