Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com gol ‘brasileiro’, Itália garante vaga na Eurocopa

Brasileiro naturalizado Eder abriu o placar na vitória por 3 a 1 contra o Azerbaijão

A Itália conquistou neste sábado a classificação para a Eurocopa de 2016 ao vencer o Azerbaijão por 3 a 1 em Baku. Quem abriu o placar para a ‘Azzurra’ no Estádio Olímpico de Baku foi o brasileiro naturalizado Eder, que foi lançado por Verratti e finalizou com o lado do pé para tirar do goleiro Agayev, aos 11 minutos do primeiro tempo. A seleção da casa ainda empatou, aos 30 minutos do primeiro tempo, com Dmitri Nazarovm, mas El Shaarawy, aos 42 do primeiro tempo, e Darmian, aos 20 minutos do segundo, selaram o triunfo e a classificação.

Leia também:

Uefa pune Croácia por suástica em jogo contra Itália

Mascotes da Copa América e da Eurocopa são revelados

A vitória levou a tetracampeã, líder da chave, a 21 pontos, sete a mais que a terceira colocada, a Croácia, que tem apenas dois jogos a disputar. O Azerbaijão está eliminado, em quinto, com seis. A Noruega, por sua vez, colocou um pé na Euro ao fazer o dever de casa e bater Malta. Tettey e Soderlund fizeram um gol cada e levaram a equipe do técnico Per-Mathias Hogmo a 19 pontos. Assim, caso os croatas percam para a Bulgária em Zagreb, a vaga no torneio será comemorada ainda hoje pelos noruegueses.

A seleção holandesa se manteve viva na busca por uma vaga na repescagem para a Eurocopa, ao derrotar o Cazaquistão fora de casa por 2 a 1, neste sábado, em Astana, e precisa agora torcer por um tropeço da Turquia na República Tcheca. Curiosamente, os dois gols que salvaram a ‘Laranja Mecânica’ foram marcados por ‘carrascos’ do Brasil nas últimas Copas do Mundo. O jovem meia Georginio Wijnaldum, do Newcastle, autor do terceiro gol da vitória por 3 a 0 na disputa pelo terceiro lugar do Mundial do ano passado, abriu o placar aos 33 minutos de jogo, com um belo chute rasteio da entrada da área. O veterano Wesley Sneijder, que marcou os dois gols da vitória por 2 a 1 nas quartas de final da Copa de 2010, ampliou com um petardo de canhota aos 5 da etapa final, após receber um passe açucarado de Huntelaar.

(Com agência EFE e France-Presse)