Clique e assine a partir de 9,90/mês

Com gol aos 44 minutos, São Paulo derrota o San Lorenzo

Vitória no sufoco deixa equipe brasileira mais tranquila no Grupo 2 da Libertadores

Por Da Redação - 19 mar 2015, 00h39

O Morumbi voltou sentir o clima de Libertadores pela presença da torcida e pelo ambiente decisivo armado para o São Paulo receber o argentino San Lorenzo, pela Libertadores, na noite desta quarta-feira. E o estádio voltou a sofrer, como pede a cartilha do torneio, mas acabou premiado com o gol de Michel Bastos aos 44 minutos do segundo tempo, que garantiu a vitória por 1 a 0.

O resultado deixa o São Paulo mais tranquilo para o difícil returno do Grupo 2 da Libertadores, quando a equipe vai jogar duas vezes fora de casa, além do clássico no Morumbi contra o Corinthians, na última rodada.

Leia também:

Corinthians bate o Danubio e encaminha classificação

O jogo – Nesta quarta, São Paulo e San Lorenzo tratavam o encontro como o jogo de ida de um mata-mata antecipado. O atual campeão da Libertadores veio com a proposta de se defender e acabou punido no fim. Carlinhos cruzou e Michel Bastos marcou de cabeça para sacramentar a vitória maiúscula, conquistada depois de muita tensão.

A retranca dos argentinos deu trabalho para o time da casa, que chegou a ser ameaçado em algumas escapadas perigosas do adversário. No segundo tempo, o principal inimigo foi o nervosismo: precisando dos três pontos, o São Paulo falhou nas finalizações e, para piorar, teve um gol mal anulado pelo árbitro. O sufoco só acabou no final da partida, com o cruzamento perfeito e a cabeçada baixa de Michel Bastos.

O resultado fez a equipe do Morumbi se isolar na vice-liderança do Grupo 2 da Libertadores, com seis pontos, três atrás do líder Corinthians, enquanto o San Lorenzo estacionou nos três pontos na terceira posição. O Danubio, do Uruguai, é o lanterna, sem pontos.

O São Paulo tomou uma série de medidas antes do jogo para transformar a noite em uma decisão. O público decepcionante em jogos anteriores motivou uma promoção. Quem comprasse ingresso para um dos setores do estádio, podia levar um acompanhante de graça. O incentivo ajudou o Morumbi a receber o maior público do ano: 26,236 pagantes.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade