Clique e assine com até 92% de desconto

Com dúvidas, Dorival mantém mistério no Atlético-MG

Por Da Redação 6 ago 2011, 08h20

Por Marcelo Portela

Belo Horizonte – Apesar da fratura no nariz que conseguiu ao ser vítima de uma agressão na partida contra o Grêmio, o jovem Eron ainda tem esperança de poder ajudar o Atlético Mineiro a superar o Figueirense, neste sábado, no estádio João Lamego (antigo Ipatingão), em Ipatinga (MG). Ele foi um dos relacionados pelo técnico Dorival Júnior para a partida, marcada para as 21 horas e válida pela 15.ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas o treinador afirma que ainda há dúvidas sobre a participação do lateral e pode improvisar Fillipe Souto ou Richarlyson em seu lugar.

Mas mais do que os presentes na lista divulgada pelo treinador, foram as ausências que chamaram atenção. Dorival Júnior deixou de fora da partida o também lateral Guilherme Santos, além dos meias Daniel Carvalho e Mancini.

Perguntado porque não relacionou Daniel Carvalho, o técnico não quis dar explicações. “Não falo de quem não esteja atuando. Eu falo apenas de quem esteja relacionado. Se ele (Daniel Carvalho) não está relacionado, algum motivo tem. Vamos a campo com essa formação, que vai fazer de tudo para que voltemos a dar alegrias ao torcedor”, declarou.

Já a ausência de Mancini, que chegou a treinar na lateral nos últimos dias, mereceu uma justificativa, pois, segundo Dorival, ele é “um jogador sério, compenetrado no que faz”.

Continua após a publicidade
Publicidade