Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Com classificação do vôlei, Brasil já supera seu recorde de medalhas

País já tem 20 medalhas garantidas e superou as 19 na Rio-2016, mas ainda persegue recorde de ouros em uma só edição olímpica

Por Da Redação Atualizado em 6 ago 2021, 13h23 - Publicado em 6 ago 2021, 13h16

A vitória da seleção brasileira feminina de vôlei na manhã desta sexta-feira, 6, assegurou mais do que uma vaga ao país na final da modalidade dos Jogos de Tóquio. Estar na decisão contra os Estados Unidos, que ocorrerá no domingo, à 1h30, na Ariake Arena, garante a vigésima medalha no Japão e, principalmente, um novo recorde histórico. A nova marca deixa para trás a campanha de quase cinco anos atrás, no Rio de Janeiro.

Até aqui, são 16 medalhas: quatro ouros, quatro pratas e oito bronzes, além de outras quatro garantidas. Beatriz Ferreira e Hebert Conceição estão na final do boxe, mesma situação da seleção masculina de futebol, que enfrenta a Espanha neste sábado, às 8h30, em Saitama. As finais do boxe ocorrerão no sábado, às 2h45, no masculino, e no domingo, às 2h, no feminino.

Apesar de superar o total de medalhas, a meta de ouros será mais complicada: em 2016, foram sete, quatro a mais que a marca atual. Na ocasião, o Brasil terminou em 13º no quadro de medalhas, que prioriza o número de ouros ao valor total – caso haja igualdade de títulos, o número de pratas passa a ser o critério de desempate.

As chances do país aumentar ainda mais o recorde também passa por Isaquias Queiroz. Na quinta, 5, o canoísta venceu com sobras a sua bateria garantindo vaga nas semifinais da categoria C1 1000 metros, a mesma da qual foi medalhista na Rio-2016. O pódio será definido na sexta-feira: as semifinais acontecem às 21h44 e 21h52 (de Brasília) e a grande final às 23h53 (de Brasília).


Até aqui, Ítalo Ferreira, no surfe, Rebeca Andrade, no salto, Martine Grael e Kahena Kunze, na classe 49er FX da vela, e Ana Marcela Cunha, nos 10 kms da maratona aquática levaram o ouro. Kevin Hoefler e Rayssa Leal, do skate street, Pedro Barros, do skate park, e novamente Rebeca Andrade, no individual geral da ginástica, com a prata.

Alison dos Santos, nos 400m com barreiras, Thiago Braz, no salto com vara, Abner Teixeira, do boxe na categoria até 91kg, Mayra Aguiar e Daniel Cargnin, no judô, Bruno Fratus e Fernando Scheffer, na natação, além de Luisa Stefani e Laura Pigossi, no torneio de duplas do tênis, conquistaram o bronze.

Confira, abaixo, o atual quadro de medalhas, que tem a China disparada no topo.

Continua após a publicidade

Publicidade