Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Colômbia reclama de maus-tratos da Polícia Federal em São Paulo

Federação do país enviou queixa à Fifa e pediu providências pelas supostas agressões sofridas no Aeroporto de Congonhas

A seleção da Colômbia enviou neste domingo uma queixa oficial à Fifa pelo tratamento que recebeu de policiais federais em São Paulo no retorno de Belo Horizonte (MG), após a disputa da partida de estreia na Copa do Mundo, na qual venceu a Grécia por 3 a 0 pelo grupo C, sábado.

Leia também:

Erros de África do Sul e Brasil viram exemplo para Copa na Rússia

MP tenta barrar gasto com instalações temporárias na Arena das Dunas

Por rivalidade, cobertura do Itaquerão só ficará pronta depois da Copa

Em dia de jogo, ônibus irão de Guarulhos ao Itaquerão

Integrantes da Federação Colombiana de Futebol discutiram com policiais por não concordarem com a forma como foi realizada a escolta – segundo eles, muito demorada – do Aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo, até Cotia, onde a equipe está concentrada.

Em comunicado enviado à imprensa, a delegação colombiana diz ter recebido “agressões verbais” e um “tratamento depreciativo” por parte de alguns policiais na chegada ao aeroporto, de onde o grupo foi para o Centro de Treinamento do São Paulo em Cotia, onde está concentrada.

“A seleção colombiana lamenta as ações do pessoal de segurança da Polícia Federal de São Paulo, que em reiteradas ocasiões e com agravantes durante as últimas horas causou mal-estar em jogadores e comissão técnica”, diz o comunicado enviado pela Federação de Futebol da Colômbia, que enviou ofício à Fifa pedindo “solução imediata” do caso.