Clique e assine a partir de 9,90/mês

Clubes se reúnem para recriar Copa Sul-Minas, com Flamengo e Fluminense, em 2016

Insatisfeitos com moldes dos Estaduais, dirigentes de RS, PR, SC, MG e da dupla carioca estudam a possibilidade de mudanças no calendário

Por Da Redação - 17 jul 2015, 10h01

Alguns dos principais clubes do país já discutem mudanças no calendário do futebol brasileiro. Insatisfeitos com a falta de interesse popular e com a falta de organização dos Estaduais, dirigentes de Coritiba, Atlético Paranaense, Cruzeiro, Atlético Mineiro, Flamengo, Fluminense e o presidente da Federação Catarinense de Futebol se reuniram em um hotel de Curitiba na noite desta quinta-feira para debater a possibilidade de criação de um torneio entre times do Sul, de Minas e do Rio de Janeiro.

O encontro foi promovido pelo presidente do Coritiba, Rogério Portugal Bacellar, que explicou parte de sua proposta. “Vimos os clubes do Sul, de Minas e até os do Rio de Janeiro se queixando do calendário do início do ano que é extremamente prejudicial. Então resolvemos coordenar esse trabalho, convidando todos para discutir uma nova possibilidade. O que queremos é que os clubes sejam melhor remunerados e que a torcida ganhe melhores espetáculos”.

Leia também:

Suspenso e ‘amordaçado’, Luxemburgo critica ‘ditadura’ da federação

Continua após a publicidade

Estaduais 2015: preço dos ingressos causa conflitos

Paulistão 2015 tem ingresso mais caro do Brasil: 40 reais

Finais dos Estaduais 2014 tiveram públicos ruins

Desde o início do ano, os cartolas discutem a possibilidade de recriar a Copa Sul-Minas, que durou de 2000 a 2002. Flamengo e Fluminense, que estão em crise com a federação carioca (Ferj) também se mostraram interessados em participar do torneio, ideia aprovada por gaúchos, paranaenses, catarinenses e mineiros. A princípio, a intenção dos dirigentes não é extinguir os Estaduais, mas criar um torneio paralelo, como acontece na Copa do Nordeste, que foi um sucesso de público em 2015.

Continua após a publicidade

O vice-presidente do Coritiba, André Luiz Macias, revelou que o grupo irá pressionar a CBF e a rede de televisão detentora dos direitos a apoiar a novidade. “Tivemos a iniciativa de buscar entendimentos com clubes, CBF e a própria Rede Globo para buscar uma solução de melhores condições financeiras para todos. Trata-se de um produto novo, moderno, que vai nos preparar para o Brasileiro e nos dar um retorno financeiro”.

Internacional e Grêmio não mandaram representantes à reunião, mas já manifestaram apoio à nova competição, que aconteceria no primeiro semestre, em 16 datas, com fase de classificação, quartas de final, semifinal e a final – que seria disputada em partida única em cidade pré-definida (nos moldes da Liga dos Campeões da Europa). No dia 24, haverá uma nova reunião em Balneário Camboriú (SC).

https://youtube.com/watch?v=Br8_c4S6K4g%3Frel%3D0

(da redação)

Publicidade