Clique e assine a partir de 8,90/mês

Clubes cedem e Séries C e D devem começar

Por Da Redação - 20 jun 2012, 18h48

Após reunião realizada na sede do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, no Rio de Janeiro, para resolver o imbróglio das Séries C e D, Araguaína-TO e Rio Branco-AC desistiram de seguir com a briga judicial. Liminares obtidas nas Justiças Estaduais adiavam o início das terceira e quarta divisões do Campeonato Brasileiro há quase um mês. As ações movidas pelos clubes serão retiradas.

A equipe do Tocantins aceitou disputar a Série D, abrindo espaço para um time na C. Com isso, o clube acreano ganhou a vaga. O Brasil de Pelotas-RS também sinalizou que não prosseguirá com o processo que move no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. O beneficiado é o Santo André, que fica com um lugar na Série C, enquanto os gaúchos jogarão a D.

O presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Costa, já havia dito que acreditava no começo das competições para o próximo fim de semana.

‘Estamos esperando para esta segunda ou terça-feira a decisão. Acredito que dê tempo, portanto, de as Séries C e D começarem nos dias 23 e 24’, disse o dirigente sobre as providências tomadas pelas entidades que comandam o futebol brasileiro.

Quem ainda pode travar tudo isso é o Treze-PB, que se recusa a sair da briga por uma vaga na terceirona. De acordo com o advogado da equipe paraibana, George Ramalho Júnior, o clube apenas quer o lugar do Rio Branco-AC.

‘O objeto da ação é substituir o Rio Branco. Todas as exigências da nossa Constituição e das leis foram cumpridas. O próprio STJD disse em acórdão que o Treze deveria ingressar na Justiça Comum’, explicou.

As primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro das Séries C e D deveriam ter acontecido nos dias 26 e 27 de maio. Os 60 clubes que as duas divisões reúnem, apesar dos avanços recentes, seguem aguardando. A CBF deve divulgar tabela ainda nesta semana.

Continua após a publicidade
Publicidade