Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Clássicos fecham Brasileirão, e o Corinthians é favorito

Equipe paulista precisa de apenas um empate para levantar a taça. Mas título para o Vasco não será surpresa num campeonato cheio de reviravoltas

Por Da Redação 4 dez 2011, 08h17

Na outra ponta da tabela, Atlético-PR, Ceará e Cruzeiro tentam acabar a rodada deste domingo ainda disputando a Série A – dois deles serão rebaixados

Marcado por resultados inesperados, viradas surpreendentes e tropeços nas horas mais inadequadas, o Brasileirão 2011 chega ao fim na tarde deste domingo com a promessa de emoções intensas. Afinal, dois clássicos envolvendo quatro das cinco maiores torcidas do país decidirão o campeão – e, se depender do retrospecto do torneio, o favoritíssimo Corinthians, que precisa de apenas um empate para levantar a taça, tem de ficar atento para não deixar a conquista escapar entre os dedos. Numa competição que subverteu a lógica tantas vezes, não seria surpresa se o Vasco conseguisse a façanha de levantar o troféu. Tudo será decidido em duas partidas: o Corinthians encara o Palmeiras em São Paulo e o Vasco pega o Flamengo no Rio de Janeiro. Como se isso não fosse o bastante, ainda há oito outras partidas com influência direta no desfecho do campeonato – nesta rodada final, todos os dez jogos decidem título, vagas nas Copas Libertadores e Sul-Americana e rebaixamento.

Tabela e classificação: confira os últimos jogos e a colocação do seu time

Para ser campeão, basta um ponto ao time comandado pelo técnico Tite. O problema é que, graças à mudança adotada na tabela deste ano, a rodada final reservou ao Corinthians um encontro com seu arqui-rival, treinado por Felipão. Fora da briga no topo, o Palmeiras ganhou uma chance de ouro de estragar o ano de seu principal adversário. Mais explosiva ainda é a situação no Rio, onde o Vasco, comandado pelo interino Cristóvão Borges, só pensa na vitória contra o seu grande inimigo, o Flamengo. Mas o time chefiado por Vanderlei Luxemburgo, ao contrário do Palmeiras, também precisa de um resultado positivo, já que tenta agarrar uma das vagas na Libertadores de 2012. Os vascaínos, portanto, têm uma missão nada agradável – superar um rival motivado e ainda ter de torcer para a derrota corintiana. Fosse um campeonato comum, as esperanças da equipe carioca seriam muito menores. Neste Brasileirão, no entanto, até as equipes mais poderosas tiveram derrotas inacreditáveis e amargaram a perda de pontos preciosos.

A campanha do Corinthians, por exemplo, foi marcada por três fases muito distintas. Na primeira, a equipe encaixou uma espetacular sequência de vitórias, disparando na liderança. Depois, justamente quando era a hora de consolidar o favoritismo e já deixar a taça ao alcance das mãos, o time levou sua torcida à loucura, com uma série de tropeços – incluindo derrotas para Avaí, Figueirense, Coritiba e Botafogo. O temor de repetir 2010 e dar adeus à briga pelo título mesmo depois de estar no alto da tabela alarmou a equipe, e o Corinthians finalmente entrou numa fase vitoriosa – ganhou seus últimos quatro jogos. Campeão da Copa do Brasil, o Vasco só acreditou de verdade no título quando percebeu que vários de seus rivais estavam desperdiçando a chance de encostar no Corinthians – clubes como Flamengo, Inter, São Paulo e Botafogo decepcionaram ao encostar no topo mas tropeçar demais. Resultado: restou a eles só a corrida por uma vaga na Libertadores, que ainda tem o Coritiba firme na briga. Na outra ponta da tabela, Atlético-PR, Ceará e Cruzeiro tentam acabar a rodada deste domingo ainda disputando a Série A – dois deles serão rebaixados.

Continua após a publicidade

Leia também:

Sobe-e-desce do Brasileirão-2011: quem saiu ganhando?

Brasileirão: os melhores negócios (e os micos do ano)

Corinthians e Vasco: os caminhos até a rodada da decisão

Brasileirão: emoção até o fim esvazia defesa do mata-mata

No Brasileirão dos superastros, revelações são escassas

Continua após a publicidade
Publicidade