Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

City bate Aston Villa e retoma a liderança do Campeonato Inglês

O Manchester City derrotou o Aston Villa (15º) fora de casa por 1 a 0, neste domingo pela 25ª rodada do Campeonato Inglês, e retomou a liderança isolada, dois pontos à frente do arquirrival United, que superou o Liverpool (7º) por 2 a 1 no sábado.

O único gol dos ‘Citizens’ na partida foi marcado pelo zagueiro Joleon Lescott aos 18 do segundo tempo.

O Aston Villa teve diversas oportunidades de chegar ao gol de empate no fim do jogo, mas o goleiro Joe Hart teve uma grande atuação e salvou o City, principalmente no primeiro minuto dos acréscimos, quando fez uma grande defesa num voleio a queima-roupa do atacante Darren Bent.

Na primeira partida disputada neste domingo, o West Bromwich (14º) atropelou o Wolverhampton (17º) fora de casa por 5 a 1.

No sábado, o atacante Wayne Rooney fez os dois gols da vitória do United sobre o Liverpool.

O atacante uruguaio Luis Suárez descontou para os ‘Reds’, mas sua ‘atuação’ mais marcante foi antes do pontapé inicial, quando se negou a apertar a mão do francês Evra, que o acusou de racismo durante a partida entre as duas equipes disputada no dia 15 de outubro pela oitava rodada Campeonato Inglês, que terminou empatada em 1 a 1.

Após a acusação, Suárez foi punido com uma suspensão de oito partidas, além de uma multa de 48.000 euros.

Neste domingo, o uruguaio pediu desculpas em um comunicado divulgado pelo Liverpool no qual admitia que seu comportamento havia manchado a reputação do clube.

“Falei com o treinador (Kenny Dalglish) sobre a partida de Old Trafford e me dei conta de que agi mal”, explica Suárez.

“Sei o que representa o clube e sinto por tê-lo decepcionado. Cometi um erro e me arrependo do que houve”, disse o uruguaio.

“Eu deveria ter estendido a mão a Patrice (Evra) e quero pedir desculpas por minhas ações”, disse Suárez, que manifestou sua intenção de virar essa página de sua história. “Quero deixar tudo isso para trás e me concentrar no futebol”, concluiu Suárez.

Em outra partida disputada no sábado, o Chelsea (5º) decepcionou ao ser derrotado por 2 a 0 pelo Everton (10º).

O sul-africano Steven Pienaar abriu o placar para os ‘Toffees’ logo aos 5 minutos de jogo, e o argentino Denis Stracqualursi ampliou aos 26.

O Arsenal tirou proveito desse tropeço dos ‘Blues’ para chegar ao G4, ao bater o Sunderland por 2 a 1 de virada, graças a um gol marcado nos acréscimos pelo francês Thierry Henry, na sua despedida antes do voltar ao New York Red Bulls, dos Estados Unidos.

Henry, maior artilheiro da história dos ‘Gunners’, tinha sido emprestado por dois meses pelo clube que o consagrou ao time americano.

Com a vitória, o Arsenal ficou chegou aos mesmos 43 pontos que o Chelsea, mas passou na frente dos ‘Blues’ pelo critério do saldo de gols.

Já o Newcastle (6º) se firmou na terceira posição ao massacrar o Newcastle por 5 a 0, com dois gols do atacante francês Louis Saha e os outros três marcados pelo camaronês Benoit Assou-Ekoto, pelo croata Niko Kranjcar e pelo togolês Emmanuel Adebayor.

Sábado

Manchester United – Liverpool 2 – 1

Sunderland – Arsenal 1 – 2

Swansea City – Norwich City 2 – 3

Fulham – Stoke City 2 – 1

Blackburn – Queens Park R. 3 – 2

Bolton – Wigan 1 – 2

Everton – Chelsea 2 – 0

Tottenham – Newcastle 5 – 0

Domingo

Wolverhampton – West Bromwich 1 – 5

Aston Villa – Manchester City 0 – 1

Classificação: