Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Cielo fica em 4.º e australiano leva ouro nos 100m livre

Por Da Redação 28 jul 2011, 08h06

Depois de virar na frente na primeira metade da prova, Cesar Cielo perdeu o fôlego em sua parte derradeira e acabou ficando em quarto lugar na final dos 100 metros livre do Mundial de Esportes Aquáticos, nesta quinta-feira, em Xangai, na China.

Recordista mundial da prova e campeão dos 100 metros no Mundial de Roma, disputado em 2009, desta vez o nadador ficou fora do pódio e amargou a perda da medalha de bronze ao terminar a disputa apenas um centésimo atrás do francês William Meynard, que cravou o tempo de 48s00, diante dos 48s01 do brasileiro.

A medalha de ouro ficou com o australiano James Magnussen, que marcou 47s63, enquanto o canadense Brent Hayden assegurou a prata com o tempo de 47s95. O nadador da Austrália há havia sido o mais rápido nas semifinais de quarta-feira, quando cravou 47s90, marca que já lhe garantiria o primeiro lugar no pódio nesta quinta.

O próprio Cielo admitiu na quarta que não havia feito a preparação ideal para esta prova dos 100 metros livre – da qual ostenta o recorde mundial com 46s91 – e já havia apontado Magnussen como favorito ao ouro.

Quinto colocado na semifinal de quarta, Cielo acabou não conseguindo repetir nesta quinta a medalha de ouro de 2009 nos 100 metros livres depois de ter sido liberado para disputar este Mundial pouco antes do seu início. Ele foi apenas advertido pela CAS (Corte Arbitral do Esporte), que manteve a advertência aplicada pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) após a revelação do caso de doping em que ele testou positivo para a substância proibida furosemida.

Cielo, porém, já ganhou uma medalha de ouro neste Mundial de Esportes Aquáticos, nos50 metros borboleta, na última terça, e terá a chance de brigar por mais dois ouros na competição. Ele defenderá o título dos 50 metros livres, prova em que também detém o recorde do mundo, e disputará o revezamento 4x100m medley.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês