Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Cielo diz que só volta às piscinas ‘para ser campeão mundial’

Campeão olímpico na natação, o brasileiro ressaltou que se não estiver confortável com a rotina de treinos, irá se aposentar

Por Estadão Conteúdo 21 dez 2018, 11h44

Cesar Cielo se tornou o maior medalhista brasileiro em mundiais na última semana. Ele conquistou duas medalhas de bronze nos revezamentos 4×100 livre e 4×50 medley e chegar ao 19º pódio da carreira, no Mundial de Piscina Curta, na China. Aos 31 anos, o nadador campeão olímpico cogita se aposentar no ano que vem. Ele disse que só voltará a competir se for ‘para ser campeão mundial’.

“O determinante é que, se eu entrar de novo para mais um ano, quero entrar para ser campeão mundial. Se eu perceber que estou brigando com a rotina e com a minha cabeça, desligando o despertador, aí é melhor parar, pois não quero ir até não dar mais. Para ser campeão mundial, tem de acordar e ir treinar para melhorar”, disse o brasileiro.

  • Cielo é considerado o maior nadador brasileiro da história. Foi campeão olímpico nos Jogos de Pequim, é recordista mundial nos 50m e 100m livre e, mesmo não sendo mais o garoto de 2008, diz que seu corpo está pronto para seguir em frente. “A questão física não é impeditivo. A gente faz as análises biomecânicas, exame de sangue, está tudo pronto para eu fazer o que quiser na piscina. Treino com molecada todo dia como nunca treinei, levanto até mais peso agora”, contou.

    O nadador sempre foi perfeccionista. Por isso, não aceita a possibilidade de seguir na natação apenas para participar. Quer ser competitivo ao extremo. “Fazer menos é muito frustrante. Saber que aqui dentro tem um corpo que já foi recordista mundial e eu ficar batendo nele para ver o que acontece, vai me deixar maluco. Aí prefiro sair de cena e ajudar a natação de outra forma”, explicou. O contrato de Cielo com o Pinheiros termina no final deste ano, mas será renovado caso ele decida seguir competindo. “Se chegar 15 de janeiro e eu sentir que não estou a fim de treinar mais, aí de fato vou pendurar o maiô, a touca e os óculos”, finaliza.

    Continua após a publicidade
    Publicidade