Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cielo comemora vitórias: ‘trabalho está dando certo’

Por AE

Belém – O Brasil encerrou o Sul-Americano de Natação, disputado em Belém, com 51 medalhas (26 de ouro, 19 de prata e seis de bronze) e a sensação de dever cumprido. Tradicionalmente disputada por atletas mais jovens, a competição ganhou neste ano uma atenção maior, uma vez que era qualificatória para os Jogos Olímpicos de Londres. Com a participação dos principais nomes do esporte na América do Sul, o Sul-Americano viu 40 recortes do campeonato serem batidos.

Cesar Cielo, que ainda está em início de temporada e nadou cansado, gostou da sua participação no torneio, coroada com cinco ouros: nos 50m borboleta, 50m livre, 100m livre e nos revezamentos 4x100m medley e 4x100m livre. Nas duas primeiras provas, ele ainda fez o melhor tempo do ano no mundo.

“Estou muito satisfeito com a competição. Foi bom e mostra que o trabalho está dando muito certo. Agora eu volto para São Paulo pra continuar trabalhando. Espero chegar no Maria Lenk (Campeonato Brasileiro, em maio) com 99% das forças e vamos deixar os 100 para a Olimpíada. Agora é continuar trabalhando para chegar na melhor forma em Londres”, disse o atual campeão olímpico dos 50m livre.

Bruno Fratus, que ficou com a prata nos 50m e nos 100m livre, já pensa em uma dobradinha em Londres, mas prefere manter a cautela. “Acho que sou do tipo que prefere treinar e competir o ano inteiro quietinho, sem mandar recado para ninguém. O Cielo também não precisa disso porque todo mundo conhece o potencial dele. Nós estamos ensaiando bem a dobradinha, acho que está dando certo”, comentou o nadador do Pinheiros.

Companheiro de Cielo no PRO-2016, Thiago Pereira também foca na sua preparação para a Olimpíada. “Eu fiquei bem cansado, mas foi boa a competição, bom treinamento. Agora eu volto a me preparar e vou estar no Maria Lenk. Espero representar bem o Corinthians e lá vai dar bem para saber como vou estar lá para Londres” analisou Thiago.

Assim como o corintiano, todos os brasileiros que nadaram em Belém estão deixando o ápice da temporada para o meio do ano, quando acontece a Olimpíada. “É o meu primeiro ouro em Sul-Americano e estou satisfeito por ainda não estar com velocidade. Ainda não fizemos a transição da base para o específico no treinamento”, explicou Daniel Ozerchowski, ouro nos 50m costas.

Prata nos 200m peito, Henrique Barbosa foi na mesma linha. “Comecei no ritmo que eu tenho que fazer nessa fase do treinamento. Eu sou um cara mais forte, mais pesado, e quando eu não estou raspado fica pesado mesmo no final.”

MARATONA AQUÁTICA – A competição de natação em Belém faz parte do Sul-Americano Absoluto de Esportes Aquáticos e, neste domingo, chegaram ao fim as provas da maratona aquática. Nos 10km, distância olímpica, o ouro ficou com a brasileira Ana Marcela Cunha, que dominou desde o início e venceu com o tempo de 1h47min24s. No masculino, ganhou o equatoriano Ivan Enderica. Victor Colonese e Allan do Carmo representaram o Brasil no pódio, com prata e bronze.