Clique e assine a partir de 8,90/mês

Chinesa expulsa por entregar jogo anuncia aposentadoria

'Essa é minha última competição', escreveu Yu Yang, favorita ao ouro antes do escândalo que resultou na exclusão de oito jogadoras da Olimpíada de Londres

Por Da Redação - 2 ago 2012, 03h03

Uma das oito atletas do badminton feminino expulsas dos Jogos de Londres acusadas de “não se empenhar para vencer o jogo”, a chinesa Yu Yang anunciou na noite de quarta-feira que vai abandonar o esporte. “Essa é minha última competição. Adeus, Federação Mundial de Badminton. Adeus, meu amado badminton”, escreveu a jogadora em sua conta no Weibo, a versão chinesa do Twitter. Yu usou uma lesão e as regras do torneio para justificar seu comportamento em quadra. “Estávamos machucadas antes do jogo. Escolhemos desistir da partida dentro do regulamento para jogar melhor no mata-mata”, explicou a atleta, acusando a Federação de “destruir os seus sonhos”.

Medalha de ouro no torneio de duplas em Pequim-2008, Yu Yang foi excluída de Londres, junto de outras sete atletas, por supostamente entregar partidas com o objetivo de enfrentar um chaveamento mais fácil na fase seguinte. Ao todo, quatro duplas foram punidas pela Federação Mundial de Badminton – duas da Coreia do Sul, uma da China e uma da Indonésia.

Enquanto as delegações sul-coreana e indonésia tentaram sem sucesso apelar da decisão da Federação, as autoridades esportivas chinesas apoiaram a expulsão e pediram desculpas pelo comportamento da dupla. “As atitudes de Yu Yang e Wang Xioli na quadra violaram os princípios olímpicos e o espírito de uma competição esportiva justa”, disse a Delegação Esportiva Chinesa, em comunicado. Segundo a agência estatal da China, a Xinhua, autoridades de Pequim exigem um pedido público de desculpas da dupla do país envolvida no escândalo.

Leia mais:

Oito atletas são expulsas dos Jogos por entregar partida

Piada leva Galvão a discutir ao vivo com comentarista

Thiago Pereira se classifica à final dos 200 m medley

Continua após a publicidade
Publicidade