Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

China fecha o dia no topo do quadro de medalhas; Brasil passa em branco

Esperança de pódio, Nathalie Moellhausen caiu na primeira fase da esgrima; país decepcionou no tiro e no judô, mas teve 100% de aproveitamento no vôlei

Por Da Redação Atualizado em 24 jul 2021, 12h41 - Publicado em 24 jul 2021, 12h37

O quarto dia de competições nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o primeiro com entrega de medalhas, terminou com a China abrindo vantagem na corrida por pódios, com três ouros e um bronze. O país asiático, aliás, foi responsável pela primeira conquista de título desta edição, com Qian Yang, no tiro esportivo na carabina à distância de 10m feminino. Já o Brasil, que sonha em obter seu melhor resultado nos Jogos, não teve um bom dia e passou em branco.

A principal esperança de medalha brasileira ruiu logo na estreia. Na esgrima de espada, Nathalie Moellhausen foi derrotada pela italiana Rossela Fiamingo, medalhista de prata na Rio-2016, na prorrogação, após um empate em 9 a 9 no tempo normal. Nascida na Itália, neta de brasileira, Nathalie se naturalizou com o objetivo de conquistar uma medalha pelo Brasil. Ela, inclusive, chegou a ser companheira de Fiamingo na seleção italiana nos Jogos de Londres-2012.

  • No tiro com pistola de ar 10m, Felipe Wu, medalhista de prata na Rio 2016, também ficou longe da disputa por pódio, na 32ª colocação da fase classificatória. No judô, Gabriela Chibana e Eric Takabatake começaram com boas vitórias, mas caíram na segunda fase para Distria Krasniqi, do Kosovo, número 1 do mundo, e para o o sul-coreano Kim Won-jin, respectivamente.

    As melhores notícias para o Time Brasil vieram do vôlei.Na quadra, a seleção masculina, atual campeã olímpica, bateu a Tunísia por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/20 e 25/15, na Arena Ariake. No vôlei de praia, as duplas brasileiras também não perderam sets na estreia diante de duplas argentinas. Na chave masculina, Alison e Álvaro Filho venceram Julian Amado Azaad e Nicolas Capogrosso com parciais de 21/16 e 21/17.  No feminino, Ágatha e Duda, líderes do ranking mundial, superaram Ana Gallay e Fernanda Pereyra, com parciais de e 21/19 e 21/11.

    O saldo também foi positivo na ginástica. Medalhista de ouro em Londres-2012 e de prata na Rio-2016 nas argolas, Arthur Zanetti obteve a boa nota de 14.900 e se garantiu na final, assim com Caio Souza (salto e individual geral) e Diogo Soares (individual geral). Já o medalhista de bronze na Rio-2016 e e atual campeão mundial Arthur Nory se despediu cedo dos Jogos e de forma amarga. Ele falhou nas duas únicas apresentações e se disse afetado pelas críticas e ofensas constantes que sofre nas redes sociais, em alusão a um ato racista cometido por ele em 2015. 

    Já na manhã, a seleção brasileira feminina de futebol manteve o bom momento e empatou em 3 a 3 com a Holanda, atual campeão europeia e vice-mundial, por 3 a 3, em um grande jogo no Estádio de Myagi. Com a igualdade, o Brasil permanece em segundo na chave, pelo saldo de gols, mas só precisa de um empate com a Zâmbia na próxima terça-feira 26 para avançar às quartas de final.

    Além do Brasil, quem também passou em branco no primeiro dia de medalhas foi justamente a principal potência dos Jogos, os Estados Unidos, algo que não ocorria desde os Jogos de Munique-1972, desconsiderando Moscou-1980, quando o país boicotou os Jogos durante a Guerra Fria contra a União Soviética. Confira, abaixo, o quadro de medalhas deste sábado:

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade