Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Chile não era o adversário ideal, admite Hortência sobre amistosos

Por Da Redação 5 jun 2012, 05h02

A preparação da Seleção Brasileira feminina de basquete começou com uma série de amistosos sem exigência: foram duas vitórias contra o Chile por larga margem de pontos. Diretora da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), a ex-jogadora Hortência reconheceu que os jogos não devem servir de parâmetro.

‘A gente fez uma programação para a Seleção, que foi quebrada com o cancelado do Campeonato Sul-americano de Clubes, que seria importante para classificar o País para o Mundial. Em cima da hora, não conseguimos outros amistoso, tentamos a Rússia, infelizmente nossa condição geográfica atrapalhou para trazermos equipes que estão disputando o Pré-Olímpico. O Chile não era o ideal, mas foi o que conseguimos’, comentou a Rainha do Basquete nesta segunda-feira.

Hortência pondera, contudo, que a Seleção feminina será testada a partir de agora. ‘Nós ainda vamos embarcar para a Austrália, voltamos ao Brasil para uma série de jogos com Cuba, viajamos para enfrentar os Estados Unidos e depois disputados um quadrangular com França, Estados Unidos e China. Essa é a nossa programação até a Olimpíada’, explicou.

Integrante do grupo campeão mundial e medalha de prata na Olimpíada de Atlanta-1996, Hortência evita falar em cobranças sobre um pódio em Londres-2012. Ela observa que vários fatores podem fazer a diferença na disputa olímpica.

‘Nós estamos em um momento de transição, preparando as seleções para 2016, mas temos responsabilidade da imagem junto aos patrocinadores e torcedores para vencer e ir bem. Agora, depende muito do momento, se estaremos inteiros, com ninguém machucado. Eu nunca cobro medalha’, comentou o dirigente.

No basquete feminino, como no másculo, os Estados Unidos são vistos como favoritos. Rússia e Austrália também contam com tradição de grandes equipes. ‘Temos condições de subir no pódio? Temos. Só que a jogadora precisa colocar em prática o que sabe, com beleza, força, competição, luta, de querer’ , encerrou.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês